Avançar para o conteúdo principal

WTF?

Baixou o espírito punk na Gala do Met 2013 e a coisa, a meu ver, não correu assim muito bem. 

Sei que não sou uma referência da moda mas tenho direito ao meu WTF do dia!



Beyoncé - Givenchy
Venha de lá tudo.
Ele é mamas, ele é dourados, ele é brocado, ele é pernão, ele é luva alta, ele é a bota à prosti. Tudo, que não nos falte nada pela obra e graça do exagero!



Miley Cyrus - Marc Jacobs
é esta espécie de peixe ainda agarrada às redes a mulher mais sexy do mundo?
P'loamordasanta!


Coco Rocha - Emanuel Ungaro
Tigresse e penas. Ou folhas. Não consigo apurar. Boa make-up.



Kirsten Dunst - Louis Vuitton
O ar enjoado combina na perfeição com o pouco à vontade no vestido. As penas matam-me. 



JLo - Michael Kors
Palavras pra' quê: Jenny do Bronx com popa kindaof punk e a boquinha sexy. 
Tudo bemmmmmmmm! Ou mal!


Solange Knowles - Kenzo
Mais uma com a pena de fora, mas em versão mais assumida. 
Babe, era punk não estilo Shaft. 




Elle Fanning - Rodarte
Outra que se enganou e ainda está à espera que a Nave-Mãe a vá apanhar ao Central Park. 
Espaço 1999, total!
Tão novas, tão pouco livre arbítrio.



Kim Kardashian - Givenchy
O horror! Kim, nem vamos comentar o facto que estás grávida. Mas... mangas que são luvas??? Sandálias iguais? Era mái barato comprar o tecido por atacado? O Baby K. já tem cortinas no quartinho?


Madonna - Givenchy
A menopausa pode ser lixada. 




Anne Hathaway - Valentino
Pode ser o choque do cabelo. Pode! Ou então é toda a combinação. Não gosto e é a vida. 



Kirsten Stewart - Stella McCartney
Versão moderna do Palhaço Rico. Mas sem riso, sem expressão, sem sangue, sem vida, em resumo. Nada de novo.


Os que valeram a pena


SJP - Giles Deacon
Tira lá essa merda da cabeça e ficas perfeita. O vestido é m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o.



Lauren Bush Lauren - Ralph Lauren 
Uma Bush impecável!


Cameron Díaz - Stella McCartney
Se lhe tirarmos a cabeça (aquela cara está impressionante de estranha!), este vestido é lindo, numa cor linda. Mas aquele rosto, tanta confusão que já por ali andou! Livra.

Comentários

teardrop disse…
É toda uma galeria de horrores na primeira parte, o que lhes terá passado pela cabeça?
Mary disse…
Estive mesmo MESMO para fazer um post sobre isto. Mas a matéria prima era tanta e tão má que fiquei cansada antes de começar. Medo. Muitooooo medo!
Mónica disse…
Este pessoal nao entendeu punk e deu-se a libertades criativas. Mal feito!

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

a importancia do perfume e a duvida existencial do mês

Olá a todos advogo há bastante tempo que colocar perfume exalta a alma; põe-nos bem dispostos e eleva-nos o bom espírito. Há semelhança do relógio e dos óculos de sol, nunca saio de casa sem perfume, colocado consoante a minha disposição, a roupa que visto e o tempo que está. Podem rir-se à vontadinha (me da igual) mas a verdade é que sair de casa sem o perfume (tal como sucedeu hoje) é sempre sinal de sarilhos. nem mesmo umas baforadas à socapa no táxi via uma amostra que tinha na mala (caguei para o taxista) me sossegaram, ate pq não era do perfume que queria usar hoje. E agora voltamos à 2ª parte do Assunto deste email: duvida existencial do mês Porque é que nunca ninguém entrou numa loja do cidadão aos tiros, tipo columbine, totalmente alucinado dos reais cornos? É porque juro que dá imensa vontade. Eu própria me passou pela cabeça mas com a minha jeiteira acabaria por acertar de imediato em mim pp antes de interromper qq coisa ou sequer darem por mim. lembram-se de como era p

Dos factos reais

Os anos, as histórias, as cicatrizes, as tatuagens, as noites ébrias, o acordar sóbrio, as dores, a dança descontrolada de emoções.  O orgulho, a entrega, a força, a paixão, a cegueira, o racional que cede ao mais descabido improvável. A raiva, o amor, a dúvida, a euforia, a esperança, o desmoronar.  O fugaz, o consumo rápido e descartável, o compromisso, o receio, a expectativa. A impaciência, a intolerância, a falta de vontade de começar do zero.  O desejo, a avidez, a imperfeição pautada por gargalhadas, a tesão em gotas de suor e olhos famintos.  A partilha, a distância, o querer tanto e tanto calar, a explosão arrebatada, a plenitude.  A tempestade, a tristeza, o vazio. O querer estar só, a solidão, a ânsia pelo abraço silencioso.  Os beijos que são tudo, os beijos estranhos de rostos que nem lembramos.  A auto punição, sensação de mais um erro, a pulsão do falhanço, o sintoma do irreparável. A certeza de que fazemos tudo mal.  É uma constru