Avançar para o conteúdo principal

Life as it is!

É tremendamente dificil sentir algo e não conseguir exprimi-lo. Quase a implodir e, mesmo assim, as palavras estarem presas e não se alinharem numa frase.

Quase tão mau como sentir que se tem tudo e, não obstante, faltar qualquer coisa. Como as pessoas que, pacientemente, se propõem a fazer um puzzle de 3560 peças e semanas depois, prestes a terminar, não encontram, por mais voltas que dêem a ultima pecinha. É frustrante. Doloroso. 

É como que se existisse um buraco negro que vai consumindo, de forma mais ou menos rápida, mais ou menos intensa, mais ou menos latente. À superfície, tudo está bem, tudo parece bem, há tantos pequenos nadas que valem imenso e são motivo de regozijo e satisfação. Mas, no fundo, há algo que não cessa, que não dá sossego, que não é travado. Gera inquietude, ansiedade, vazio, tristeza. E não passa. Não atenua. Não cura. Adormece, no limite.

Como se vive, assim? Ora aí está o busilis... Não se vive. 

Comentários

Floripes Antunes disse…
What's up Doc?

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats