Avançar para o conteúdo principal

Raça: Taxistas!!!

Não sei porquê mas há uma tendência qualquer na minha singela pessoa que me leva a entrar nos taxis conduzidos por espécimes alucinados. É uma capacidade inata para atrair gente doida!!!!

No espaço de poucos dias tive 2 encontros de 3º grau!

Quinta feira, véspera de feriado, um transito descomunal (sim, porque há crise há crise, nós somos fatalistas como o diabo, mas depois à boa maneira bipolar vai tudo de fim de semana prolongado até porque fazia calor e afinal há sempre mais 1 cartão de crédito), apanhei taxi na av das forças armadas para vir para benfica. Alem de termos ido à av de berna (!!!), apanhei um tipo que tinha 4 taxis e que:

*admitia que roubavam 1 "bocadinho",
* nao acreditava no sistema inglês de estudar as ruas antes de se ter uma licença (quando nao se sabe, pergunta.se aos colegas, dá-se uma "voltita a mais, o cliente paga mais 1 ou 2€ e ninguem se chateia)
* achava que as vozes do GPS se metem na cabeça das pessoas e levam-nas a cometer disparates (ex: seguir a inicação de virar à esquerda e ir contra uma parede)

Mas a pedra de toque foi mesmo ele decidir partilhar que com a idade passou a dar mais atenção á natureza e que adora "pinheirinhos" e que fica contente quando vê "pinheirinhos" com bom aspecto. E se por acaso vai a conduzir e passa num sitio com "pinheirinhos jeitosos" pára porque traz sempre estrume no porta bagagem para colocar nos "pinheirinhos".

No fim, fez-me 1 desconto de €2,5 porque eu era simpatica. Eu vim todo caminho calada entre o pânico e a vontade de rir.


Ontem, tinha entrado no taxi há menos de 5minutos quando o senhor decide fazer 1 chamada para um amigo em alta-voz e começam a falar sobre o fim de semana prolongado, a ida á terra, etc., como se eu não estivesse ali a tentar ler o meu John Le Carré. De subito, o individuo que estava do outro lado da linha á medida que a conversa começa a ser mais animada entre eles, desata num chorrilho de asneiras e o taxista em vez de fazer qq coisa, continua a conversa até que vendo a minha cara de quem lhe ia apertar o pescoço, decide acabar a chamada e depois diz-me só... "Sabe como é, gente da terra, do Norte, da Régua!!!". Respondi-lhe que tendo vivido em Lx toda a minha vida não tinha habito de expor no meu trabalho os clientes ao asneiredo de terceiros.

Será possivel que o mundo ande louco? Já me tentaram vender droga num taxi, mas às 5h da manha e era 1 gajo novo com ar mesmo de dealer, o taxi era só cover. Agora estes 2 velhos jarretas... Que raio de brio e competencia tem esta gente????

Eu se fosse turista nao vinha a lisboa. Alem de que andar de taxi é 1 perigo porque são reis da estrada e estão, regra geral, a borrifar-se para os outros.

PS. hoje no autocarro, o motorista veio assobiar cheira bem cheira a lisboa o CAMINHO TODO. haja paciencia

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats