Avançar para o conteúdo principal

Xmas 2010 Wishing List

Ho!Ho!Ho!

Se já há anuncios de brinquedos em barda na TV, já se pode escrever uma carta ao Pai Natal.

Neste caso, e em tempos modernos, é mais fazer um post no blog e esperar que moço, amigos, familiares, fãs e todas as almas generosas que o pretendam, colaborem para um natal bem disposto aqui da miúda.

Sei que estamos em crise (quando raio não estivemos? No Euro 2004, pra' aí!), que os tempos estão agrestes mas como estamos a 53 dias do Natal, se todos formos poupadinhos, dá para espalhar magia. 

Bom, como eu já comprei 90% dos meus presentes, estou mais avançada e desafogada. Mas, nem todos podem ser especiais de corrida, como eu, mas podem tentar, certo? E tentar comigo, não era giro?

Aqui vão as dicas:

- caixa colecção da série completa do Sex & the City (será que ainda se vende?)
- t-shirt preta dos Rammstein (nem gigante, nem de criança porque esses tempos fazem parte de um passado bonito que já não volta)
- Viagem a Edimburgo, Estocolmo, Amesterdão ou a Madrid (neste caso a tempo de ir ver a Exposição do Mario Testino, até 9 de Janeiro).
- Viagem aos Açores.
- Voucher para uma estadia no Hotel Bairro Alto. 
- Almofada com a Union Jack (bandeira inglesa), da Area.
- Assinatura anual da Vogue americana.

Livros
- MarinaCarlos Ruiz Zafón
- O Livro do Desassossego, Fernando Pessoa
O Homem de Sampetersburgo de Ken Follett


Para começar, está compostinha!
Parece-me que vai ser outro Natal regado de livros... LOL


PS. Livre-se a alma que ouse em pensar oferecer-me o Eat, pray & Love. A sério!!! Leva com aquilo na cabeça

Comentários

Tigrão disse…
Car@s,

Serve a presente errata para elucidar que onde se lê "Rammstein" deverá ler-se "Ramones"...

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats