Avançar para o conteúdo principal

Room-Service

Baixou a Beatriz Costa em mim. Há muitos anos. Não pela vontade férrea de ter uma franja a regra e esquadro.



Adorava morar num hotel. Sim, eu sei (nem tudo são recordações), não é uma opção ortodoxa mas não é incomum. E mesmo que fosse, tirar-me-ia o sono, certamente!
 

Ora bem, por onde começar.



Camas de hoteis. Se o estabelecimento for digno, são estupendas! Colchão a pedir que uma pessoa saia do banho, enrolada no roupão fofo e se aninhe, comfy comfy. E as almofadas? Ideais, as da Herdade do Espinheiro. Não obstante, a profusão de almofadas para uma pessoa se esparramar já é um plus.



Segunda grande vantagem: quarto arrumado e cama feita, diariamente. Há lá melhor sensação do que uma deitar numa cama com lençóis esticados!



Seguem-se quarto climatizado, gel de banho reposto, conhecer os porteiros e a equipa da recepção, o acesso à piscina (e outras comodidades) e os pequenos almoços, com a possibilidade de room-service. Que bem que sabe num dia chuvoso ou de muito frio!



Vejamos as desvantagens.


É uma solução impessoal. Com espaço limitado não se constrói um verdadeiro "ninho" mas nada que uma suite não pudesse resolver. Desta feita, torna-se assim ainda mais óbvia a questão do preço, quer do quarto como dos serviços (lavandaria, refeições). Ah, mas mesmo assim, é possivel contra argumentar. Em estadias de longo prazo as tarifas são negociadas à cabeça e revistas ao fim de algum tempo e com mais valias para o hóspede.

E a questão do espaço tem também um "catch": as visitas não se sentem cómodas por muito tempo.



Se não tivesse casa, não vivesse alapada na mansão do Moço, se não houvesse o Moço, e dada a minha natureza indoor e tendencialmente social-fóbica, pois que morava num hotel. Ah, e se tivesse tostão.



Não dá pra' me instalar, por exemplo, no renovado FAB Hotel Altis Castilho, apenas à base da ironia auto-depreciativa, de uma esporádica gargalhada genuina e do cartão de sócia do Glorioso. Certo?



Bem me parecia...










fotos via Hotel Altis Castilho 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats