Avançar para o conteúdo principal

The Red Carpet Show


Foi mau. Depois de ver a Amy Adams com um vestido azul cheio de glitter de decote subido e um fio de diamantes e esmeraldas por cima, tipo a miúda que vai à caça num casamento de provincia, ía cortando os pulsos. 

E se o tapete é encarnado, o fashion statement do encarnado em tantos vestidos deu-me arrepios. Adoro o meu Benfica, mas o encarnado em roupa só para camisolas ou cardigans ou bikinis (e mesmo assim, moderadamente).

Assim, apenas vou postar os que realmente gostei. Vale o que vale.

Givenchy Couture: lavanda e amarelo. A mulher é linda e apesar da palidez o modelito fica a matar. Amo o cabelo.

Gostei muito do tom beringela. Simples, elegante, classy,  e sem necessidade de expôr a gravidez como se fosse um troféu que é um estilo muito rasca. E a mulher é linda, também! O vestido é da casa que a vestiu no Black Swan - Rodarte. 

A desgraçada não costuma acertar em nada. E com este tom de pele desmaiado  (não se percebe, têm casas na Califórnia mas parecem a Lily Caneças.... tom bronzeado, já ouviram falar?) não ajuda. Mas desta vez, escapou assim rés-vés com um Calvin Klein prateado.
Mesmo assim, parece-me sempre tão aborrecida.

Separada do Macaulay Culkin, depois de 9 anos de noivado, ei-la: Mila Kunis, muito sexy, com olhos de cama, a bailarina sedutora de Black Swan. O vestido não é consensual mas acho-o um fora de vulgar positivo.
Não sendo branquela, o lavanda fica-lhe muito bem!
   





Comentários

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats