Avançar para o conteúdo principal

Papa a papa, papa a papa!

Dia da Papa Cérelac! Adoro. Adoro.

Se há coisinha boa que levamos desta vida, são as incursões no maravilhoso mundo da Cerelac, com leite - FRIO - e bem espessas (quase massa para colar cartazes). No mundo paralelo, em que existimos mas com outro modo de estar, sou magra que nem cão vadio e janto Cerelac. Então se for a recente Cerelac Bolacha Maria, pode ser jantar e ceia. 

Faz este ano 75 anos que a Farinha Láctea Nestlé foi inventada por Henri Nestlé na Suíça, e adaptada depois ao paladar português pelo neurologista Egas Moniz (sim, esse mesmo, o Nobel da Medicina, o que atesta que a farinha tem que ser mesmo BOA),  em 1949. 

De acordo com a Nielsen, a Cerelac detém 62% do mercado de papas. Com pena minha, não contribuo para esta quota. Eu sonho com Cerelac mas não como. Só abrir a embalagem prateada e sentir o cheirinho do pó... é como estar no céu (se existisse) mas em melhor. 

Não sou "menina Nestum". Nunca gostei. A consistência e o excessivo sabor adocicado desagradam-me. 

Sou TEAM CERELAC. Iuppi!!!


 Mhamm Mhamm! Deliciosa



Anuncio 1988

Comentários

Dulce disse…
Eu também sou viciada em Cerelac, embora tente não abusar, que já não sou propriamente uma criança...!!! ;)

Mas o meu 'modus operandi" é outro... leite morno e não gosto dela muito espessa, embora pule de alegria se ficar cheia de grumos!!! :)

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats