quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Agarrados ao 1 de Dezembro

Somos um povo tão nacionalista mas tão nacionalista, tão agarradinho às tradições, tão sentido pela expulsão dos filipes, que mal se soube que para o ano este feriado ia ter o mesmo destino da dinastia espanhola em terras lusas (ó adeus e vai-te embora!) que a malta se uniu e vá de celebrar em força a despedida do feriado.

Qual crise, qual sobretaxa, quais subsídios. Há que fazer sacrifícios nos momentos que mais o exigem: fins de semana prolongado.

Lisboa está um caos. Parece um filme de catástrofe com povo em fuga. Não é da crise, certamente. Os autocarros andam com 45 minutos de atraso. O resto são carros que, como se sabe, andam baratinhos porque as gasolineiras fazem black fridays e promoções todas as semanas como recebemos nos telemóveis, tipo perfumarias ou Massimo Dutti.

E sexta feira vai ser oásis de produtividade, entre os que não estão, os que estão contrariados e os que estão à séria mas que vão ter dificuldade de fazer o que seja. Senhora Merkel, não se zangue. Muito!

Nós gostamos do "nosso" feriado, tão amoroso! Queremos mimá-lo. 

Isso, ou somos parvos que dói.

Na verdade, estou lá (21)

Benyasiri, Samsara

Kamala, Phuket, Thailand 













Fofinhos, fofinhos... Amorosos, diria!






Now, what?

Story of my life 62

terça-feira, 29 de novembro de 2011

sem palavras


(+) 18.000

You make me happy  

eu e os double standards

Sei que sou chata. Ponto final.  Mas o blog é meu e é para isso que ele serve... para eu bloggar, ou melhor, desamparar da mona as coisas que pra' aqui andam a pulular. 

Não gosto, um pedacinho, de double standards, acho que já mencionei isso, assim... um milhão de vezes. Não é uma questão de ser tolerante ou permeável a várias opiniões ou ter mixed feelings. É proferir A e fazer uma merda totalmente oposta com a maior das latas. 

Estive há uns dias com um grupo de pessoas, amigos e amigos de amigos, incluindo alguns pseudo "famosos" da praça (não do mercado, strictu sensu, mas aplicar-se-ia lindamente porque havia com cada pessoinha que p'loamordasanta!!!).

Voltando à socialização, falava-se da proximidade natalícia, do abuso de jantares, da necessidade de cortes orçamentais na economia doméstica, sobretudo nos presentes. Era consensual que, face à faixa etária do grupo, dos 30 para cima, presentes só para crianças e pessoas mesmo muito chegadas (tipo, namorados/maridos-mulheres e pais). 

A mais contestatária era a cheerleader, aquela personagem (gajo ou gaja) a quem só faltam os pompons e acrobacias maradas para chamar a atenção, neste caso... gaja!, que reclamava que perante o cenário de crise nacional era um disparate que as massas idiotas andassem às compras feitos tontos a gastar rios de dinheiro em brinquedos no Continente no dia dos descontos, que ninguém estava a ter noção da contenção e que a sociedade era quase como a banda do Titanic. Apesar dos excessos a la diva, a moça tinha a sua razão. Pareceu-me que no plano do casal em oferecer apenas presentes às crianças da família, para ela bastaria dar pacotes de 4 iogurtes ou um kilo de batatas tal era o carinho que punha na coisa, e se insurgia na abundância de bens que se ofertam aos "piquenos" (factual!), mas enfim... 

Claro que quando me perguntaram o que eu queria, não me soube calar e, mesmo sabendo que nem nos meus sonhos mais húmidos me calham presentes este ano, fui peremptória que queria a bolsa das moedas daquela marca que francesa LV, um IPAD branco 32Gb 3G e uma viagem a Florença (e não dizia que não a mais umas Uggs, cinza rato, cano alto, tamanho 5'5).

Mais valia dizer que sou adoradora do diabo ou do FCP. 

Tenho plena consciência que não vou receber nada disto até porque a pessoa mais certa de mas  oferecer, esse ser maravilhoso - EU - não tem hipótese. Mas fui honesta. Ia dizer o quê? "Ah, e tal, nada, um pijama e uma mantinha dos chineses para ter um ataque de alergia durante 6 meses?". Como diria o Berardo, "fôck of". As pessoas adoram ser enganadas.

Pois bem, passadas umas semanas deste excitante acontecimento, assisti a cheerleader em jeito meiguinho a fazer letra morta de tudo o que tinha dito, tábua rasa da afirmação de que apenas queria uma coisa, que lhe fazia DE FACTO falta, para a qual estava a pedir aos amigos e familiares contribuição, e agora já quer coisas chiques a valer. E caras. 

Nada contra, acho muito bem. Querer, sonhar, pedir, imaginar, é parte da magia do Natal. 

Mas, ó minha mula, decide-te, não? Ou estás no mood carmelita descalça e aforradora ou assumes que gostavas de ter A e B mas, olha, não podes. Ou até podes porque o cônjuge, os pais, a restante família, o gato das botas, tem possibilidade de oferecer. 

Gente desequilibrada. 

Arre!

Break the Rules!!!

Num mundo acarneirado, de pouca reflexão, como alguém muito inteligente comentava (a Izzy), para aqueles que "questionam para melhorar":


I ♥ Bags



Eu tenho muitas carteiras. Mais das que necessito para várias vidas. Adoro-as a todas. Cada uma tem ou uma história ou um momento especial associado. 

Tenho carteiras caras, muito caras e baratas, mesmo baratinhas. 

Tenho carteiras que são de uma paixão arrebatadora (a Muu dos folhos, a Speedy 30, a Gucci tela e pele,   a Longchamp Spring/Summer 2011 Faraway Tote by Kate Moss, o Tote CH preto). 

Mas há uma que tem um cantinho especial no meu coração. Bom, meio coração. Ok, coração inteiro. A Louis Vuitton Neverfull Damier XL. 








É a carteira todo terreno, tem a dimensão óptima para toda a carga que carrego diariamente, encaixa em todas as circunstâncias, fica bem com quase tudo e foi um presente muito, muito especial. Aliás, foi uma noite de Natal em que quase tive uma apoplexia. 

Só posso dizer uma coisa: LOVE IT!!!


Story of my life 61

Coisas Bonitas

Só gosto do dourado mas não conseguia foto

O outro é minimo, nem nome de relógoo devia ter!

O New Gent Dourado Season Specials 2011 da Swatch é MARAVILHOSO!!!

Adoro, adoro


domingo, 27 de novembro de 2011

Sugestões de Natal

Ainda não percebi se vou ou não ter espírito natalício. 

Para já, o Michael Bubblé está calado e não emana magia. O que me deixa triste, confesso.

E nem sequer penso em coisas para pedir às renas, logo eu que ADORO o Natal e tinha 3 listas ("Lista 1: Nem que fosse a melhor prostituta no Antigo Egipto"; "Lista 2: Veio um sacana de Massamá dar cabo do Xmas List!"; Lista 3: Este ano nem a Mónica resolve!"), mas posso deixar ideias, não?

Sou uma pessoa generosa que adora o Natal e há quem mereça coisas bonitas. E como há pra' ai tanto gajo sem jeito para estes assuntos, aqui fica uma!



O sonho de qualquer fashionista: uma prática bolsa prateada para trazer na carteira com todos os produtos de maquilhagem necessários à criação de um look impecável!

• High Impact Mascara 7 ml
• Paleta especial com cinco cores de sombras de olhos
• Cream Shaper for Eyes
• Take the Day Off Makeup Remover 50 ml
• Superbalm Moisturizing Gloss 4 ml
• Porta-chaves Clinique com mini Superbalm Moisturizing Gloss
 
Disponível em pontos de venda seleccionados. Preço (valor aproximado): €42,19




Info via www.clinique-portugal.com

Vão ficar indiferentes?

admissão de culpa

sábado, 26 de novembro de 2011

Coisas que gosto

Almoçar na Padaria Portuguesa e ouvir "Anita" do Marco Paulo (yep, gosto à brava!), logo seguido do "Bem Bom" das Doce.

Delicioso!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Mentira! Mentira! Mentira!





Li há pouco um artigo de uma Sábado de há umas 2 ou 3 semanas, na qual se debatiam factos pseudo cientificos.

Tipo: dormir, emagrece. 

Pára tudo!!!

Se há gaja que tem dom, talento, jeito natural para dormir horas non stop, sou euzinha. E magra é coisinha que aqui não reside! Desconhece-se o conceito!

Logo, não me venham com tretas de excepção à regra. Cientifico, my f***** ass.

Algo vai mal no reino da informação. 

Esta Sábado anda sempre a dar-me razão: comprar, nem pensar. Olha, rimou!

Não fui eu! Juro!

Já não há respeito! Francamente... 

Já agora, sobrou alguma Speedy Damier 35? Não???


Depois da colecção de Primavera/Verão 2012 de Marc Jacobs ter sido surripiada de um comboio, a Louis Vuitton sofreu também, ontem, um roubo no valor de 300 mil euros.

Segundo o jornal Huffington Post, o confronto entre cinco homens encapuzados e os funcionários do aeroporto Roissy-Charles de Gaulle, em Paris, aconteceu ontem, por volta da meia-noite. Em causa estavam doze paletes de mercadoria Louis Vuitton (que, em vocabulário de moda, se traduz em centenas e centenas de Speedy Bags) acabadas de chegar à zona de cargas e que os ladrões conseguiram levar para o seu veículo.

Marc Jacobs parece estar numa maré de azar, com duas das marcas nas quais é director criativo a sofrerem a mesma espécie de crime. Coincidência ou não, a polícia já está em verdadeiras investigações ao estilo CSI Fashion.

Via Vogue Online

Coisas Bonitas*


Ai, mulher, o que gosto de ti e o que se chora a ouvir-te.

Uma pessoa lava a alma das várias encarnações a que tem direito.



PS. é Bêzinho, é mesmo uma coisa bonita!!! Chorando ou não





*título descaradamente fanado à Kitty Lina, do uberblogue Quem sai aos seus

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Wishing Upon a ☆ ≠14

na verdade, estou lá (20)

Algures na Noruega







via WRB

More than words!

CHAUMET CLASS ONE TITANE DEEP


Just love it! 





Coisas Bonitas*





B Zero Collection, BVLGARI




(ide ao El Corte Inglés)






Liens, CHAUMET

(ide à Machado Joalheiro, dispenso os diamantes)





*título descaradamente fanado à Kitty Lina, do uberblogue Quem sai aos seus

expliquem a 1 desempregado

Gostava de ver os funcionários públicos explicarem aos milhares de desempregados, àqueles que querem e precisam de trabalhar, àqueles que já não têm direito a IAS (aka subsidio de desemprego) ou o valor é claramente inferior às suas necessidades, esta greve.

 
É uma merda terem cortes, receberem menos subsídios, terem carreiras congeladas. Indubitavelmente. Mas é o preço que se paga por se trabalhar numa organização em dificuldades. E o preço por se optar por trabalhar para o Estado e manter-se na Administração Publica, com todos os defeitos que se lhe aponta. Não é Serviço Militar Obrigatório, vai quem quer, fica quem quer. A quem dá gozo o trabalho desenvolvido ou a quem dá jeito as regalias e o laxismo que se sabe.

 
Se fosse uma empresa com 10.000 funcionários que fizesse cortes de salários, congelasse aumentos e promoções ou mesmo despedisse metade para sobreviver e salvar a outra metade, gostaria de ver as ondas de solidariedade dos funcionários públicos. É que essa situação anda a acontecer cá e no resto do mundo desde, sei lá, 2008. A diferença é que quando a FP pára, o país entregue a uma FP “gorda” e sobre-dimensionada, pára.

 
Tenho amigos e conhecidos na FP. Queixam-se claro. Com razão, concedo.

 
Mas não os ouvi reclamar quando almoçavam durante horas às custas dos laboratórios que pagavam a conta dos médicos, ou saírem todos os dias entre as 4 e as 5 horas para ir ao ioga ou à ginástica, ou das viagens para pais, avós, amigos e piriquitos nos belos aviões TAP, ou ou ou …


A minha opinião sobre a greve geral: egoísmo. Puro e duro. E se estivesse, ainda, desempregada, agredia quem me falasse na greve. Juro.

monica's state of mind

Há músicas que dizem tudo...


Gosto tanto! The stars in the sky don'y mean nothing / to you the're a mirror


Aqui

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Sou uma vergonha!

Ultrapassámos um numero tão redondinho... 

17.400 pageviews e eu nada!

Sorry, não dá para tudo. 

São demasiadas emoções ao mesmo tempo e nem reparei.

Mas, se estou contente! Oba, oba! 

Fiel companheiro, muito mais será o meu pillow talk no futuro.

Falar comigo própria convosco a ter a paciência para me escutar.

Humildemente, obrigada! ♥

Ora, mái nada

What Makes You Happy?





Lembro-me de ser uma universitária e pós universitária (teenager? jovem adulta?), so many years ago, e usar HAPPY. Ou melhor, ser HAPPY  e não fazer a mais pura das ideias. Somos tão parvos de novos até nos doer na pele, na alma e em todas as artérias.

Ora bem, o mês de Dezembro será, para a Clinique, o mês mais HAPPY de sempre.

A marca FAB de cosmética  selectiva com origens na dermatologista anda curiosa em saber o que faz as pessoas FELIZES e, para isso, vai arrancar com uma grande campanha online – a qual contará, entre outras coisas, com uma aplicação no Facebook da marca (que permitirá ganhar fantásticos prémios) e com a publicação de uma série de pequenos vídeos nos quais nove jovens realizadores exploram o tema “What Makes You Happy?”.

No link abaixo podem descarregar um preview dos nove vídeos que vão ser publicados ao longo do mês de Dezembro.  Este vídeo também está disponível no blogueFacebook e YouTube da marca.



Vou pensar em coisas que me façam HAPPY... Uhm, talvez outro dia! Mas ganhar prémios, vamos a isso!!!!


esquizofrenia, total

O vicio do Duty Free e as edições natalicias. 

O non-stop clássico.

O magistral thriller sueco, povo dado ao crime com muito estilo.

E TEMPO??? Uhm!!!


Story of my life 61

terça-feira, 22 de novembro de 2011

I ♥ Bags




Celine, Modelo Luggage


São tão caras, que vou economizar nas palavras.
Lindasssssssss