Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2009

PdFT*

Ou seja, a *puta da falta de tempo. O grande problema da Humanidade, ou pelo menos, desta vossa humilde membro da Humanidade (ainda que às vezes duvide disso dado o ambiente pós eclosão bomba atómica que me rodeia!). Hoje oferecerem-me, como presente de natal atrasado, mas muito bem-vindo, e de uma boa amiga, a 1ª Serie do "Quem Sai aos Seus...". Estou em pulgas... mas, falta-me tempo. Ainda não acabei sequer de ver os últimos episódios do Flashforward. Nem a ultima serie das brilhantes e fabulosas Gilmore Girls, nem a do fundamental Seinfeld ... e todo o resto de Dvds de series e filmes em atraso. Alias, eu nem arrumei ainda os CDs na respectiva torre. Eu! O caso agrava-se com os livros. Passo a explicar, com exemplos, o drama da minha waiting list de livros para ler (sem qualquer ordem de preferência ou de por onde vou começar, apenas aleatoriamente!): O Mar em Casablanca Fuck It Crónica de 1 Morte Anunciada Só O Leitor A minha Herança Irmãos (sobre os Kennedy) a bio do Churchill a b…

as casualidades de ser eu

Sou fã das Kimmi Dolls. Já o havia afirmado. O Pai Natal, sob a forma de duas das suas mais importantes duendes, presenteou-me com presentes ligados com a Kimmi.


Duas amigas, muito especiais, nada a ver uma com a outram, creio que nem se conhecem deram-me uma boneca e um porta cadernos, da colecção Kimmi. O verdadeiramente extraordinário foi que quer a boneca quer o porta cadernos terem como base a mesma figura, ie, a kimmidoll Seiko.


A Seiko simboliza o "Sucesso", com o intuito de inspirar e motivar quem a detém. Para que a Kimmi Seiko realize todo o seu potencial nas várias áreas da vida da sua proprietária, esta tem que aspirar a fazer o seu melhor, a usar os seus sonhos de exito como inspiração na procura para atingir os seus objectivos e ultrapassar os obstáculos.


Mensagem recebida. Excelente "kika" (kick in the ass) como diria a incompetente (e pior professora de sempre da minha vida) professora de Recursos Humanos no MBA (irónico não?). É uma mensagem de alerta…

presente de natal

depois de 1 excelente almoço natalicio, muitissimo bem acompanhada, e em que se falou até das coisas menos natalicias e pecaminosas possivel, o homem cá da casa teve presente antecipado. Para além de palitar os dentes em directo, e das barbaridades que profere e do modo de estar algo alarve para quem tem tradições familiares de elevada estirpe, o dr. Dias Ferreira, comentador de serviço do SCP, estacionou o carro à porta de casa para abastecer a viatura de coisas natalicias. Nada de mais... se não fosse o facto de estar com o carro EM CIMA DO PASSEIO, literalmente!!! Ora, o homem cá de casa ODEIA a figura, pode reclamar e ofendê-lo com toda a legitimidade. Silvio Cervan, rói-te de inveja!!! FELIZ NATAL

É Natal, meu amor

Recordo-me de como dizias, quando jogávamos à apanhada, que um dia aquele meu sorriso seria teu. Que mo roubarias e que ele seria o teu farol, tal como eu seria a tua mulher. E eu ria-me mais, achando-te tonto, desajeitado, com pouco talento para jogar à bola, ainda que tentasses. Recitavas-me parágrafos inteiros d' Os Maias que sabias que eu adorava, lias-me poemas às escondidas e perseguias-me com o olhar sempre que eu passava na rua. Os outros comentavam o balouçar das minhas ancas sobre as pernas torneadas pelas aulas de dança, mas tu consumias-me em doses de doçura, à distância. Conheço-te desde pequena, conheço-te desde sempre. Foste sempre o único que me fez as vontades com eterno conforto. Era a única rapariga no meio de quatro irmãos. Todos com a natureza do sucesso escrita no DNA, numa família que revia em cada um deles a hipótese de recuperar o brio de uma história de burguesia endireinhada que fora decaindo, na casa grande, senhorial, com quartos fechados, não ocupados,…

O Pai Natal já chegou ...

E com livros!!! O Mar em Casablanca do Francisco José Viegas e a biografia do Fontes Pereira de Melo da MFM já cá cantam... Nada mau para animar as hostes depois do dia de ontem!E desconfio que o Carlota Joaquina byMarsilioCassotti também já está na árvore. Quem é que rouba decorações de natal da porta de uma pessoa??? Porquê? Onde raio anda o espíritonatalício destas pessoas? Já para não falar da educação... É só mesmo para irritar! Apesar de ser uma atitude deplorável, ainda por cima as minhas decorações tinham valor afectivo. De facto, há pessoas muito tristes!!! Logo ontem que tinha começado com banho com água fria... Pudera que esteja constipada (já estava mais ou menos resfriada mas banho ao sábado com agua gelada não ajuda!!!!). Tenho o corpo dorido como se o Bruno Alves me tivesse dado um encosto.
Não melhora o Sol ter ido de folga e a Elsa Raposo ser capa de revista como estando à beira da loucura. Alguma vez ela foi sã??? Meninos das revistas, sejamos crediveis nas noticias...…

O que não gosto no Natal.

Eu adoro o Natal. Por mim, tinha a árvore montada todo o ano e decorações espalhadas pela casa. Mas como em todas as coisas, até esta belíssima época tem os seus momentos dr jekyll & mr hyde, o seu Yin Yang. Começa logo porque detesto Circo. Qualquer que seja, do mais chunga ao armado ao pingarelho. Odeio. Palhaços, malabaristas, macacos, era tudo corrido à chicotada. Citando Caco Antibes, "croquete é coisa de pobre". LOL. Dei das maiores infelicidades ao meu pai porque ele gostava e eu desde miúda recusava ir. Era o mesmo escândalo para ir a Igrejas. Tendas e padres, comigo, não dá! Depois, não suporto a dieta natalícia. Rabanadas, sonhos, fatias douradas, bacalhau e couve, de fugir... Mas mau mesmo, Bolo Rei. Pior invençãozinha não há (depois da gloriosa ideia tuga do folclore). Entre as passas e fruta cristalizada e aquela cobertura de fazer doer os dentes, é tudo um horror. Adoptei a minha própria tradição: dia 24, croiassant de chocolate da Bénard. A coisa agrava-se. …

porque levantar cedo faz mal ....

... Porque estive em ansiedade total desde casa até chegar ao trabalho e perante outra luz ver que afinal os collants que vesti eram mesmo pretos e não, horror dos horrores, castanhos como me pareciam na paragem do autocarro e durante a viagem até ao escritório. É que estava toda de preto e estava a dar-me uma coisinha má. Lá me tentei distrair com a VanityFair espanhola e o Cayetano Rivera Ordoñez mas só me tranquilizei quando outra gaja, tão doente como eu, me assegurou que as meias eram mesmo pretas. Devia ser dos óculos de sol misturados com o pouco sol matinal... Foi o ponto alto do meu dia. Ah, o almoço foi bom, com belíssima companhia. Mas estou mesmo certa que este tipo de agressividade matinal a que uma pessoa é sujeita porque tem um autocarro para apanhar às 8h20 é a razão de muitos problemas do mundo. É tortura. Trabalhar já de si tem tanto fascínio como uma as sitcoms lusas da SIC (que más!!!!!!!!!!!!!!), a vontade é pior do que ir ao ginásio, é muito cedo, nãohá sol, mas os …

Os Vampiros

Diariamente, nos transportes públicos, ou onde quer que esteja a ler a minha Vanity Fair, tenho que tapar a capa com receio que me confundam a revista com a Bravo. Isto porque a capa é um tal Robert Pattinson, um gajo com cara de parvo, mas aparentemente considerado giro e herói da saga cinematográfica do Crepúsculo.

Eu não gosto de Sapos (sabem lá vocês o que sofri durante o Magnolia) mas também não gosto nada de Vampiros. Quer eles sejam em filmes série B a preto e branco muito maus mas com ar até assustador, quer sejam na versão pop sexy do século XXI em filmes que me parece serem provavelmente tão maus como os da década de 40 do século passado.

Admito que tentei ler o Crepúsculo, pouco depois de ter saído, e que me foi oferecido com mtª simpatia, mas não consegui ler mais do que 10 páginas. Além do universo não me interessar achei a escrita a la margarida rebelo pinto recheada de clichés. Mas como em tudo o que seja massificação, a coisa pegou! E virou moda, e agora há vampiros por…