sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Papparazzi at home

A humanidade agradece, e não tenho prole.

Não obstante, tenho uma vontade opinativa ampla. E não é por isso que não tenho uma opinião sobre este tema.

Concordo em absoluto com a Mary neste seu post sobre a exposição de crianças nas redes sociais quando estas não podem escolher e devem ser acauteladas.

Eu sei que os pais que conheço o fazem com cuidado e pelo orgulho mas eu não o faria.

Não é necessariamente uma critica (há casos claros de falta total de bom senso totalmente criticáveis) mas um alerta.

Leiam.

http://aminhavidadavaumaserie.blogspot.pt/2012/08/do-patrimonio-das-criancas.html?m=1

Quem nasce para lagartixa...

... nunca chega a jacaré! Lá diziam os chineses e é bem verdade.

Único dia do verão, da primavera, do ano, em que acedo a sair para um final de tarde, esplanada da moda, música, tudo muito urban chique, só gente bronzeada e abençoada pela beleza e esta é a vista possível.

Porra! Recuso-me a gastar um tusto que seja para esta merda de sunset, caguei para o prego no bolo do caco.

Porque não fui para casa? Não sou feita para esta vida.

wishing upon a star ≠ 39

Let's pretend ... Rumo ao Sul (Moncarapacho) - Vila Monte

Bom fim de semana




















via www.vilamonte.com

coisas que me tiram do sério

Vinha aqui falar do quão me irrita a mania "modernazinha" dos taxistas de, com inegável soberba, á pergunta "Quant é" responder com expressão misto blasé  misto soberba "O que marca" (o que raio que vos parta ó mal educados, sempre a mugirem que não há clientes, que as pessoas não têm dinheiro, que a gasolina está cara, que o metro vai até ao aeroporto).

Mas depois li a noticia de um individuo que matou à facada a mulher por ciumes. E que, sendo anafabeto, punha um dos filhos, de 11 anos, a ler as SMS da mulher em busca de sinais do romance com um amante e de uma eventual separação.

Perante um pai que usa os filhos num esquema perverso de crime, benzadeus.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Das descobertas II

Esta semana tem sido pródiga na descoberta de coisas boas na blogosfera

Ainda ando a consolar-me com A Livreira Anarquista, hoje já fui várias vezes às lágrimas com a dupla desconcertante da Bimba without a Lola e apresento mais um blog que tenho gostado muito de ler: Mau Feitio. 

Este texto quase encaixa em mim e esta muito bem escrito.

http://maufeitio3.blogs.sapo.pt/494890.html

Pena que a Claudia, a infatigável autora seja do Sporting e goste de novelas, mas não se pode ser perfeita!

a pensar em mim



Este fim de semana espero que de Barcelona venham choses.

Daqui a uns meses, de Madrid venham walking choses.

o maravilhoso mundo das escolhas

Alegremo-nos que hoje já é 5ª feira, para quem gosta, as temperaturas sobem (estou em modo neura, a caminhar para neura absoluta) e olhem lá para estas cores todas do mái bonito que há!


É a escolher, freguesa, não estamos aqui para enganar ninguém





Um-do-li-tá

Entre as eleições em Angola (e as promessas de "aprofundamento da democracia participativa" do sempre jovem José Eduardo dos Santos) e a Tomatina, a maior batalha mundial de comida, celebrada na última quarta-feira de Agosto em Buñol, perto de Valencia (à qual chegam entre 20 e 40 mil pessoas para... atirar tomates umas às outras), não consigo perceber onde começa e acaba o disparate.

Desisto.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

wishing upon a star ≠ 38

Oh Xmas where are you?
(era mesmo esta cor)



http://cupcakesandcashmere.com

habemus tugas

Irrita-me particularmente, e aparentemente está muito em voga, esta mania da carneirada rotular as criticas com o o argumento de "é inveja" naquele tom de porteira abespinhada.

Eu explico: tornou-se comum que pessoas com alguma notoriedade (evito a expressão "figuras publicas" porque não estamos a falar nem de putativas estátuas nem de nomes de ruas ou de hospitais; muito longe disso) venham dizer, ou mandem dizer, ou incitem que se diga, perante criticas que lhes sejam feitas, que as mesmas são apenas fruto desse mal que assola gerações de genes tugas - a inveja. 

E, pronto, isto maça-me. Primeiro porque que se bate na tecla de um pecado do repositório cristão, coisa da qual não nos conseguimos livrar. Segundo, porque é de um facilitismo atroz e é uma boa maneira de sacudir água do capote. 

De facto, é bem provável, que a coisa se aplique em algumas situações mas ó minha boa gente, sejamos sinceros, se estão no "olho do furacão" por força das circunstâncias (e por norma, V. Exmas. querem estar exactamente aí), é normal que as vossas opiniões, afirmações, modos de estar, o que dizem, escrevem, falam, espirram, possa ser alvo de critica. E? Qual é o mal? Onde está a gravidade da critica? Desde que não seja ofensiva nem caluniosa, claro está! 

E porque raio uma diferença de opinião significa inveja do sucesso de outrem? É um mundo um bocadinho triste e limitado em termos de perspectiva, não? E altamente umbiguista, I'll say. Tipo, comigo ou contra mim. 

É curioso que estas acusações de "inveja" nunca provenham de pessoas que se destacam pelos feitos científicos, académicos, humanitários, empresariais. Alguém vê, sei lá, a Isabel Jonnet a queixar-se que é alvo de invejas? E se há pessoa que representa sucesso é ela. Ou acham que o sucesso se mede só pelo numero de pares de sapatos que se tem no closet ou pelos carros estacionados na garagem?

Cresçam mas é. 

Tiques do passado

Dificilmente ainda é a noticia mas a minha vida não é propriamente isto e as células cinzentas andam em modo de "fomos de férias e cagámos pra' ti".

Adiante...

Sobre o Bloco de Esquerda apraz-me a dizer o seguinte, e a la Pacheco Pereira:

1. o líder demissionário sugerir / recomendar / condicionar / suavemente "empurrar" para a substituição quem ele acha (e tal opinião é um direito) que devem ser os "filhos pródigos" para carregar o bastão soa a ritual de passagem dinástico típico de ambientes menos democráticos e mais centradinhos no seu sistema muito próprio (pronto, vá, ditadura). Cheira ao bafio das esquerdas asiáticas, do estranho mundo politico russo, das áfricas, da URSS.
You can take the boys from PC, you cannot take PC from the boys.

2. Numa sucessão a Louçã, há duvidas que Ana Drago tem que estar nas semi-finais? E levar o ouro para casa? Posso não concordar com parte/tudo que ela diz mas parece-me óbvio. Já aquela senhora actriz pode ser uma jóia de moça e saber imenso de vida económica, social, empresarial e ter fortíssimas bases de ciência politica, mas face à falta de rumo do partido convinha que o Bloco se apresente com soluções (pedir credíveis é too much, certo) na voz de alguém que se aguente e com capital politico e de notoriedade.

E a Ana Drago tem isso.

É uma mulher eloquente, expressiva, uma cara de sempre do Bloco, mas com "voz". Sei que sou distraída mas de Catarina Martins, até agora alguém que me passou despercebida, apenas retive o seu passado de actriz e dinamizadora cultural.

Nada contra. Mas não votava nela. Também não voto em que seja neste momento mas num cenário em que o nível fosse mais alto e votasse, ela não me levava à urna, seguro. A sensação é que dá é que foi escolhida para cumprir quota ao lado de João Semedo ou controlá-lo.

Ao menos as Pauletes do PP são escolhas mais interessantes a uma primeira vista.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Das descobertas

Falaram-me hoje de um blog e a verdade é que ainda não parei de rir.

O facto de ser escrito por alguém que "vive" entre livros e relata, com fina ironia, os acidentes de percurso que ocorrem no ecosistema sempre que almas menos preparadas decidem arriscar-se em terreno novo, só podia ser interessante.

Por aqui... http://livreiranarquista.tumblr.com/

Na verdade, estou lá #55

The BodyHoliday
Cariblue Beach, Castries
Saint Lucia, West Indies


"When she was just a girl

She expected the world
But it flew away from her reach so
She ran away in her sleep 
And dreamed of 
Para-para-paradise, Para-para-paradise, Para-para-paradise
Every time she closed her eyes"
(...)


Coldplay, Paradise