Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2009

Momento fracturante do dia

A minha manicure / pedicure de há 3-4 anos vai regressar ao Brasil. Eram encontros semanais portanto são muitas horas de relação. Para uma gaja, ou pelo menos para esta gaja, isto é um momento fracturante. Se eu fosse como a presidente da Querqus que odeia maquilhagem e que lhe estiquem o cabelo (mas isto é uma gaja normal?), ser-me-ia indiferente! Mas vou ter muitas saudades da minha Denise
Cumpriu-se a profecia da peregrina em Fátima que há 15 dias, quando a Denise e a familia visitavam o santuário, ao ouvi-los no seu português abrasileirado, parou a promessa que estava a cumprir, para mandá-los para a terra deles. Ainda bem que Fátima é um sitio de tolerância, amor pelo proximo e fé. Ainda bem! Espero que a peregrina, que cumpria promessa descalça, tenha caminhado sobre velas a arder ou espetado um terço no pé. Denny, vou ter saudades tuas e bom regressso ao Brasil. BUÁAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Já fez o seu PPR?

É um anuncio do MillenniumBCP

O Armando Vara levou a coisa a sério. Mas fê-lo fora do banco do qual é Vice-Presidente. Aquele BCP não traz nada de bom a ninguém... Está contaminado pela Jardinite Aguda. Quem lá cai, fica com o doce ócio do meter ao bolso e dos favorecimentos.

Ora, isto é caso não de de policia mas de saúde publica (parece que se pega o germe da corrupção) ... sim, porque o Armando Vara era um exemplar caso da fantástica cultura da meritocracia da Caixa Geral de Depósitos: mesmo num banco publico com tantas pessoas quanta a população do Luxemburgo, um singelo bancário trasmontano pode chegar a Administradorcom a força da sua dedicação e profissionalismo. Isto é fantástico, acontecerá noutros países???Mal o homem sai para uma instituição privada, e BAM, vai fazer um miserável PPR de €10.000 (há prostitutas que cobram mais, mas ele é do povo, não sabe!) mas com uma respeitável empresa de sucata.Não há recursos humanos no MillenniumBCP, um Manual de Acolhimento? Ninguém pod…

Bart Simpson faz anos

O Principezinho, grande inspiração da minha vida, dizia, na sua maravilhosa e pura imaginação, "Foi o tempo que dedicaste a alguém que o tornou tão importante."

O meu namorado faz anos hoje. É data de comemoração, claro está. O Bart Simpson cá de casa, apaga mais uma vela (na verdade, se contarmos bem, a 16º vela .. isto da idade mental tem muito que se lhe diga! LOL).

Contextualizando, o meu namorado não podia ser mais diferente de mim. É de direita conservador, enquanto sou de esquerda liberal. É metódico e sistematizado como qualquer financeiro, ditado pela lógica matemática dos números. Eu, apesar de organizada, sou mais criativa e algo caótica, ando sempre para trás e para frente antes de sair de casa porque tenho as coisas espalhadas. Não obstante, eu sou hiper mega pontual. Já ele, apesar de rigoroso, bom... para ser simpática, acha que um horário é algo puramente indicativo. E portanto cumprir é algo que não lhe entra no ADN. Vou morrer de AVC à custa disto, juro!


Teimo…

Comentário Dondoca Do DIa

Ontem foi dia de ir ao cabeleireiro... há quem goste de ir ao Ikea, eu gosto de ir ao cabeleireiro... Gosto do café, do chá, do mexerem na cabeça, os cremes, o ter adormecido enquanto lavava a cabeça, o estar a ler enquanto puxam, pintam, embrulham ... enfim!!! E conclusão óbvia e inquestionável: O meu cabelo tá mtª giro!

Já dizia o Principezinho...

'O meu riso será a minha prenda. Os outros têm estrelas que não se riem.' Hoje, nós, benfiquistas de amor e paixão, de crença e de sofrimento, estamos em estado de alucinação, que tem vindo a ser alimentada nos ultimos tempos Mea culpa, declarei greve ao Benfica por causa do Jesus... mas apesar do nivel pouco elevado, a verdade é que ele tem o que é preciso em determinado contexto. É mais forte do que eu... mesmo não sabendo dizer Everton, a verdade é que ganhamos 5-0. Mái nada! Saviola, Cardozo, Luisão (e restante equipa), vocês foram as estrelas que me fizeram rir hoje! E os outros têm estrelas que de facto não fazem rir! Ainda bem que sou do Benfica, independemente de continuarmos ou não neste ritmo de non stop de golos! SLB SLB SLB SLB SLB

Visitem-me no Tarrafal...

Irra, uma pessoa vai ali ao Porto e volta num tirinho e há mortos e feridos à volta do velhote Saramago. O gajo é tramado, está sempre pronto a meter-se em tropelias e a dar a volta ao miolo a alguns intelectos pouco inspirados. Começo já por dizer que não sou fã de Saramago. Gosto de alguns livros dele... aprendi a gostar. Também não sou comunista e nunca fui a Lanzarote mas acho que não gostava de lá viver. Posto isto, e baseando-me no site da TSF e em info da Lusa, aparentemente "na apresentação do novo livro, Caim, o Nobel da Literatura afirmou que a Bíblia é um manual de maus costumes e um catálogo de violências, palavras que desagradaram aos católicos (...). A conferência episcopal portuguesa já considerou que Saramago faz uma leitura ingénua da Bíblia. Por seu turno, o euro deputado social democrata e vice presidente do parlamento europeu, Mário David, já disse que se sente envergonhado e convidou Saramago a renunciar à cidadania portuguesa, por se sentir "envergonhado…

A inspiração do 1º Ministro

"A vida não merece que nos preocupemos tanto com ela", sábias palavras de Madame Curie. Mas como qualquer frase com significado mesmo que enunciada de modo simples, as coisas depois na realidade não são como fórmulas químicas, o que é uma verdadeira chatice. Porque complica tudo. Esta semana, na Visão, numa entrevista, o Primeiro Ministro (PM) Sócrates dizia, e passo a citar: "Eu não tenho problemas de afirmação. E não me afirmo contra ninguém. Sou suficiente seguro de mim próprio e gosto o suficientemente de mim. Não tenho problemas de amor-próprio (...)". O raio do homem já podia ter incluído estes comentários de auto-ajuda nos discursos há uns bons anitos, porque me pouparia muito dinheiro em terapia. Melhor, gravava isto em cd e eu dormia a´ouvir isto vezes sem conta até interiorizar! Ou seja, para cada 1 pessoa com o condão de complicar a vida, há 1 ou 2 que conseguem à custa do seu amor próprio relativizar as coisas. Claro, que com o meu karma, eu sou a que bato…

nem sei por onde começar, a sério...

... que me sinto como o Michael Douglas no Dai de Raiva, diariamente? Não... demasiado dramático e real.

Vamos começar por um tema que não me diz assim muito mas ao qual acho piada... O PSD!

Ou melhor, as valências bélicas que aquele partido gera. Aquele lado da Lapa deve ter uma força especial qualquer que faz com que todos, mas todos, sejam conspiradores e achem que podem ser presidentes. Parece medieval. Mas gabo-lhes a coragem...não, a estupidez. É que ser Presidente do PSD é dos piores trabalhos do mundo (há outros, mas não personalizemos). Para a Drª MFL é uma maçada desde o inicio, mas mesmo se houvesse entusiasmo no titular do cargo, o ratio de durabilidade é baixissimo, o mandato está mais minado que Angola há uns anos e nem há detector de metais à entrada ... Pra' quê? Aquilo é só naifas para espetar nas costas uns dos outros. Parece a Cova da Moura com gangs rivais a disputar pelo território.

O PSD é o partido em que ninguem gosta de ninguém. Nem o PR os curte. Como pod…

Especiais de Manga

Uma ida à Moda Lisboa / Estoril (começa logo tão bem com esta contradição), coisa que já não fazia há uns anos, é o cruzamento da criatividade (às vezes desvairada) com a loucura instalada.

Um criador chamado Vitor, inserido no que serão as novas "promessas", fez-me logo uma dor de cabeça com os seus fatos forrados a garrafas de minis vazias, que batiam umas nas outras. Além de nao perceber a utilidade (claramente, não há!), nem o conceito subjacente (dou-lhe o beneficio da duvida), sempre que os desgraçados passavam com aquilo vestido, era uma barulheira, pareciam cabrestos à solta. Eu diria que esta 1ª aventura podia inserir-se na categoria da loucura instalada MAS não, lamento, terá que ser vista na logica da criatividade alucinada.

Sempre duvidei do retorno real que aquele evento daria quer às marcas que patrocinam, quer aos próprios criadores. Não nos enganemos, estando em Portugal, álguém se abotoa a uma boa parte do dinheiro. Mas será que a Seat vende mais carros por es…

Croiassants, baguettes e coisas sérias

Nao simpatizo com França, para dizê-lo de forma diplomática, digamos. E não gosto de Renaults (tenho a teoria de quem conduz um, é 10 vezes mais propenso a ser aselha ao volante e o meu método estatisitico é bastante credivel em termos de amostra)*. Quando comecei a ouvir / ler sobre os suicidios na Renault até brinquei com o tema: eram pessoas duplamente infelizes - não só eram franceses como trabalhavam na Renault. Mas estava a escapar-me a big picture. E a história é pior que um filme noir francês. Segundo um artigo da Visão, desta semana, a vaga de suicidios que assolou em maior escala a France Telecom (nos ultimos meses, 24 suicidios) deve-se à cultura de «Gestão terrorista» que esta(s) empresa(s) encetou numa lógica de redução de quadros. Quando já não havia dinheiro para pagar as indemnizações de saída, passou-se á fase do que se chama mobbing: estratégias de humilhação, assédio moral, pressão psicológica e perseguição aos colaboradores. No artigo questiona-se se estas acções, de…

E se de repente fosse ver um filme sueco???

Gostava!

Pelo menos eu gostei. Sou suspeita, sou fanática pela série Millennium.

Mas isso só transformava a coisa numa expectativa maior, até porque é dos poucos filmes que vi com tão pouco tempo de distância de devorar o livro. Por norma, as adaptações, para mim, ficam sempre àquem, excepção feita para esse clássico, o melhor filme de sempre, E Tudo O Vento Levou. O livro não é tão apaixonante. O Rhett Butler não se cola a nós como no filme e a Scarlett não tem uma aura tão deliciosamente gaja como a da Vivien Leigh. Mais uma vez a minha objectividade é algo toldada, já vi o Gone with the Wind mais de 10 vezes.

Regressando aos suecos, grosso modo aprovado. A totatlidade do livro era impossivel reproduzir nem mesmo em 152m. de duração. Tirando 1 ou outro momento, quem não leu consegue acompanhar a intrincada ligação inter-personagens.

A Lisbeth está IGUAL à que eu imagino do livro (os pelos nas axilas eram dispensáveis, não?). É a personagem que mais "real" se conseguiu extrair…