quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Girls Night In









Hoje é dia de Sex & the City cá por estas bandas. 

Moço fora, a festejar cerveja (!!!), dia de Cosmopolitans em casa. Falta-nos uma ruiva, mas temos três tons de louro e uma morenaça de cair pró lado. E mais não digo que é um momento muito próprio destas quatro da vida airada. Vai ser rir, e beber, até cair. Estas reuniões estão a ocorrer com seis meses de separação, logo há que aproveitar!!!


Relembrando o Sex & The City, a Carrie num episódio disse:


Maybe our mistakes are what make our fate. Without them, what would shape our lives? Perhaps if we never veered off course we wouldn't fall in love, or have babies, or be who we are. After all, seasons change. So do cites. People come into your life and people go. But it's comforting to know that the ones you love are always in your heart. And if you're very lucky, a plane ride away. 




Estas palavras são assaz pertinentes numa fase em que estou no rescaldo de um corte na minha vida e, mesmo assim, há pessoas desse passado que se mantêm, mesmo à distância de um email diário ou de um encontro semestral. Não se partilham determinadas circunstâncias, dia após dia, sem que haja sentido de proximidade e, com o tempo, amizade e um bem querer no nosso coração.

E mais... neste novo momento, apesar das mudanças de estações, é bom saber que houve tantos que se preocuparam, incentivaram, deram mimo e entenderam a importância do que me estava a acontecer. Houve quem me fez a sua prova de fé, sem que tal fosse necessário. E são esses que estão no coração, vivos na memória em cada batimento cardíaco. 

É também o cenário de um abandono. Da saída de uma pessoa da minha vida. Sem dramas, apesar de ser sem glória. Simplesmente, gostar de alguém, a certa altura, já não é suficiente. Mea culpa, que não ouvi quem me avisou vezes sem conta para a toxicidade que entrava no meu ecossistema com as idas e vindas dessa amizade ou para o facto de mesmo estando eu desalinhada com o universo, acudir a alguém que sofria mais do que eu, menosprezando as minhas dores e o desgaste que a atitude SOS me trazia.

Mas é isso que se faz com os amigos, não é? 

Mas, também, os amigos têm-nos no seu coração, certo? Eu parece-me que, neste caso, fui arredada para o baço, certamente. 

Salvé os bons momentos, vida longa para quem não está. Eu sigo, na cidade, com a chegada de uma nova estação, e o coração bem preenchido. Quem não está, AZAR! Venha um Cosmopolitan!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

errar é humano ...

... mas insistir no erro, sempre com os mesmos resultados, já é ou burrice ou ter rabo preso.




O erro está identificado por euzinha desde que se materializou em Lisboa: dá pelo nome de César "Deficiente" Peixoto (parafraseando o moço da casa, com base no trademark da minha Santinha), uma daquelas contratações que se me explicarem, mesmo com desenhos, e devagar, vai ser sempre física quântica para moi même.

O gajo é mau, faz merda, perde bolas, obriga a que os colegas façam faltas (eu, se fosse o Luisão, já lhe tinha feito aquela amostra mete nojo de barba à chapada) e, ah!surpresa, às vezes comete erros que acabam em desastre.

Atente-se que não é de hoje, nem desta época. É desde sempre. 

Estou cansada, com sono, dói-me a cabeça e já não bastava o Benfica ter jogado mal na 2ª parte, e não ter feito o que estava obrigado (MARCAR, logo na 1ª parte!), ainda temos que pagar a factura da incompetência do Peixoto. A Chaves que o aguente, que nós, do Benfas, não temos paciência. E isto é uma conversa que nem é pra' ter com o César mas com o Jesus, que insiste em perpetuar aquela nódoa.

Já agora, quem raio se chama Farfán???? E com esse nome, tem a veleidade em marcar golos?

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Impulsos II: e o outono que não chega, ahn?

Se eu pudesse e fosse parva de magra como esta cretina, ESTE era o meu conjunto fetiche. Amo.
A elegância das calças*,  que alongam a figura, mas que de cintura subida, só mesmo para as papa-alpista; a delicadeza do camiseiro-blusa. O tom camel, de morrer, lindo, intemporal.
RAIOS
*a massimo dutti tem um modelo similar

Camel, versão ligeiramente mais escura. A mesma gaja parva de magra. A carteira é muito catita.
Gosto do look casual. 

The IT Bag: Alexa. Mulberry para a Alex Wang. A meretriz! É uma carteira deliciosa. Tive a observá-la, a cheirá-la, a adorá-la em Londres, agarradinhas em união, encostei-a a mim. Deixei-a na loja, com o coração despedaçado. Acho que a Alexa também ainda hoje chora por mim
(no braço de uma árabe qualquer!).

Já dizia Jean Racine...

"Entrego-me cegamente ao impulso que me arrasta".


É o que me apetece fazer... De forma descarada. Tanta coisa bonita, tão pouco budget



Dolce & Gabbana - Milano Fashion Week S/S 2011

Max Mara - Milano Fashion Week S/S 2011
Ora temos: Chanel Store (YES!!!), reaberta no Soho / NYC (quero, quero, quero!)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

O 1º dia na nova escola



O regresso às aulas era sempre um xitex. Cadernos novos, o estojo do Sempre em Festa a fazer conjunto com o dossier, com o porta documentos e o porta moedas. A mochila Chevignon imaculada à espera de ficar suja para parecer usada e cool. A lapiseira com minas 0,5mm, as canetas de várias cores. Os livros tal como saíram da rotativa, ainda a cheirar a papel não manuseado. O cabelo bem arranjado. As roupas novas. Tudo para impressionar. Ou para criar um buffer de conforto.

A bem da verdade, sempre gostei de voltar às aulas. Declaração que me vai valer incómios como "tótó" ou "nerd" mas é um facto. Gostava de conhecer novos colegas, dar vida aos cadernos e ajavardar os livros com florzinhas desenhadas com a cabeça na lua.

Hoje foi como um 1º dia de aulas. Escola nova, mesa limpa, computador a brilhar. Novas caras que me olham com curiosidade perante a minha vontade de me enfiar num buraco e ficar a observar. Rostos e mais rostos aos quais está a ser difícil, no imediato, associar o nome. Mais fácil memorizar onde estão sentados.

Não é pêra doce ser-se o new kid of the block. Por muito que nos digam onde nos sentamos, como devemos usar a farda ou onde estão as casas de banho, fazemos tudo a medo. Que nos topem. Sintam o nosso constrangimento. Ou a face corada. Sorrio, simpaticamente. Está-me nos genes. Não consigo não ser amigável. Será que acham irritante? Se calhar nem dão por mim.

Com 30+4 anos, quase tinha perdido a esperança que esta sensação de querer chegar, com muita vontade, a um sitio desconhecido e enfrentar o horizonte.

Hoje fui um bom primeiro dia. 

De aprendizagem. Sobre os outros. E de mim.

Old News



Marta Leite de Castro arranjou namorado. Chocante!

O rapaz até é mais ou menos conhecido, mas tal facto é irrelevante para o caso porque isto não vai durar muito.

De qualquer modo, mulheres e gays deste país, sossegai-vos! Durante um mês, dois meses, vá, a caça ao homem vai amainar!

Dá-lhe Marta! O ano só tem 365 dias.

a piada do mês

Bruno Nogueira no programa O Lado B:

"Finalmente foi fechado o buraco do derrame de petróleo, no Golf do México.

A BP agradece ao ginecologista da Elsa Raposo"

Mái nada, e boa noite.

Podem explicar-me como se fosse muito burra????

Os jumpsuits mantém-se em alta. São uma peça engraçada, estão na moda e tal. Quando se é magro, a coisa aparentemente até pode ficar bem catita .... ERRADO!

Não interessa nada ser-se magro se se tem o bom senso de uma jumenta. Exemplo: alguém me pode explicar o que raio é ISTO?


Eu passo a explicar... macacões de algodão, sobretudo se o material for manhoso, têm esta tendência, vá-se lá entender, de se meter onde não deviam. Pelo menos, se a pessoa não quer ter ar de badalhoca. Neste caso, aparentemente isso não é problema. Com ou sem roupa interior, fica à vossa imaginação, a bela da pessoa em questão passeava-se em horário diurno, alheia ao ar declasé.

Não consegui tirar uma fotografia de frente mas o quadro de misérias ficava completo com a ausência de soutien e um peito baloiçante e pontiagudo. Descarado!!!

Eu não posso, pelas circunstancias corporais com as quais fui castigada, usar jumpsuits mas acho que há modelos bem giros, uns mais para a praia, outros mais para saídas à noite de Verão e outros (YSL, por exemplo), que primando pela elegância, já se leva a um evento mais cuidado. Mas nunca me apanhariam com esta ... coisa. 

A falta de cuidado, e de noção do ridículo, não é o único problema. Não sei se se percebe bem, mas a calça terminava em cos em elásticos, tipo Sinbad - o Marinheiro. Umas havaianas eram a solução mais adequada, não sandálias demodé de tiras à frente, presas ao tornozelo e com aquele mini saltinho, que NÃO se usa. É possível que não se veja, mas sim, havia salto envolvido na sandaloca armada ao pingarelho.

Quanto à carteira, nem entro em pormenores porque seria sempre uma má opção com o quer que seja usada.

Por fim, a indumentaria do cavalheiro também é uma bela ajuda para a desgraça. Armado em adolescente, todo de branco, qual enfermeiro, com umas calças que parece que foram à pesca e vieram assim. 

Quase fiquei com dor de cabeça. Aquele rabo é um pesadelo, livra!

sábado, 25 de setembro de 2010

O Zé Pedro

O José Pedro é o meu sobrinho Pedro que unilateralmente decidiu auto-chamar-se José.

Tem quase 2 anos. É pançudinho e atento. Conta até 20 na boa. Adora limpar coisas (tem 1 kit de limpeza em miniatura e tudo) e quando sorri, maroto, esmaga-me. 

O seu passatempo predilecto é abrir e fechar portas ou, como bom gajo que vai ser, falar ao telefone e usar o comando.

Come 2 iogurtes com uma facilidade que dá gosto contemplar. Senta-se muito bem comportado à mesa que é um brio.

Apetece apertá-lo e dar mimos sem fim (os pais não deixam mimar, raios), protegendo-o do frio e do excessivo calor que faz lá fora, no mundo. Vê-lo dormir tranquilo, com as suas mãos de ainda bebé, rechonchudas e quentes, ao lado do rosto meio asiático, provoca ondas de bem-estar. Como se tudo fizesse sentido mas nada interessasse.

À palavra "Benfica", responde "Viva", diz "não, não" ao Sporting e do FCP apenas comenta com uma palavra tipo meliante. Não tem ainda 2 anos!  Mas já canta musicas do Benfica, termina as frases dos livros cujas histórias quer devorar e diz coisas  como "Antárctida" ou "guaxinim". 

Sabe, com a segurança de quem é muito amado, que ele é o "fofo" do pai e da mãe. E que o Rui Costa é o nosso imortal número 10.

Como não amar uma criança que tem um universo tão rico? Que diz "cu cu Nuno!" à primeira? Que dá turras à tia Mónica que me levam à lagrimita? Que se aninha no colo da mãe? Que se atira para os braços do pai? 

Sempre tão firme nas suas pernas ainda a ganharem quilómetros?  

Ir à Fnac

Apesar do atendimento por vezes (demasiadas... vamos acreditar que é herança francesa por azar misturada com falta de qualidade de atendimento tuga) deixar (muito) a desejar, salvo raras mas mui nobres excepções, ir à Fnac é como me meterem na loja da Hershey's de Times Square. 

Dá AZAR!!!


O desastre de hoje saldou-se em


Nova oportunidade ao Domingos Amaral, que é simpático e do Benfica, depois da ultima experiência que não correu nada bem. A ele que escreveu o Já Ninguém Morre de Amor e a mim que teve que ler aquela estucha!

Enquanto não sai o aguardado 1º volume da Trilogia O Século (A Queda dos Gigantes - O Século I), que será lançado dia 27 ou 28, 1ª incursão na escrita do Sr. Follett 




E, como hoje é sábado, e estarei por casa, por minha própria conta, aqui fica o melhor programa possivel ... pra' além da Marie Claire inglesa e da InStyle espanhola, vou colar os 100 Cromos da Caderneta de Cromos. Já comecei a ler, já me ri como tonta no meio do café. Se amanhã não escrever é porque a minha notória falta de jeito vai saldar-se em desgraça com a cola Cisne e os cromos.

Salvé, Markl!






quinta-feira, 23 de setembro de 2010

They're Back




Não há como resisitir à familia mais alucinada e disfuncional de LA, e atenção que se há terra de gente maluca... é naquelas bandas.

Kim e o seu mega rabo, Kourt e as suas mamas, e Khloe... bom, toda ela matulona, estão de volta para enlouquecer o padrasto, fazerem a vida negra ao irmão, discutirem com a mãe, discutir com o Scott e ter cenas tórridas (com o marido gigantesco da Khloe, jogador da NBA).

Viva a emoção!!! Saturday, only on E!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Boas mulheres



Gosto muito desta série.


Nunca fui à bola com a Julianne Margulis no E.R. Primeiro, o George Clooney fazia-lhe olhos de carneiro doce e isso é inaceitável. Segundo, o cabelo era muito mau. Terceiro, e confesso, eu reparo nessas coisas, as mãos dela são feias. Portanto, tudo razões racionais para não lhe achar piadinha alguma.


Bom, anos volvidos, a rapariga safa-se bem. A série toca num ponto muito curioso da realidade americana: a tendência para os políticos ou detentores de cargos públicos, normalmente do sexo masculino, meterem-se com prostitutas e/ou desviarem dinheiro e/ou terem vida paralela como gays


Depois um dia são apanhados e fazem uma conferência de imprensa de mão dada com a mulher. É o Síndroma Hillary Clinton. Fazem todas aquela cara de sofredoras mas que aguentam pelo seu homem. Dá-me a sensação que esta Boa Mulher não está assim tanto pelos ajustes mas que como não há a fortuna do Tiger Woods pelo meio, não dá para apertar os tintins ao marialva até ao ultimo cêntimo, logo vá de aguentar.


O resto do elenco é igualmente bom: Josh Charles (lembram-se do Clube dos Poetas Mortos?), Matt Czuchry (o giraço Logan das Gilmore Girls), Christine Baranski (sempre no seu registo "durona") e o Mr. Big / Chris Noth (no papel do marido putanheiro!). 


Boas noticias, a 2ª série já anda no ar. Más noticias, aparentemente ela não se divorcia.

Resolução de Férias



Nas minhas deambulações com a cabeça na lua, pela cidade, tomei resoluções importantes.

Pois se o Natal é quando o homem quer, o virar de página pode acontecer sempre que uma gaja percebe que é fabulosa e os outros é que têm dificuldade de o perceber. Mas que as limitações alheias não sejam obstáculo para que eu brilhe, caramba.

Assim:


  • Toda e qualquer história do outro mundo passada num táxi, rapidamente passa a ser relatada neste (fabuloso) blog. Primeiro exemplo: entrar num táxi com 550 mil autocolantes "Proibido Fumar", em grande ruído visual, mas cheirar a tabaco como se fosse uma discoteca dos velhos tempos em fim de noite.


  • Insultar todo e qualquer ser que estacione em 2ª fila ou que fale ao telefone enquanto conduz. O civismo é bonitinho mesmo que não tenha sido ensinado ou incorporado. ODEIO ver pessoas a falar ao automóvel enquanto conduzem. Mesmo os meus amigos. E depois venham-me falar de touradas, sim sim! 
  • Deixar de mandar SMS a pessoas que não respondem. Não há pachorra. E quando se manda à sexta e a resposta vem 72h depois ... Acham mesmo que alguém acredita que não tocaram no telemóvel durante TODO o fim de semana logo não viram a mensagem? Mais criatividade .... 
  • Eliminar os esforços de amizade com todos aqueles que demonstram não o merecer. Basta ya! como dizem, e bem, os espanhóis.
  • Mandar mentalmente a merda quem nasce com o rabiosque virado pra' lua, mas que se está sempre a queixar de que a vida é assim, e as pessoas são assado. Perdi a paciência para quem está à espera de bajulação. Para quem está sempre mal, sempre enfadado(a) com o mundo mas depois festas e noitadas, venham elas. 
  • A quem me chamar gorda, responderei na mesma moeda. Ou com o mesmo adjectivo ou outros diversos: suburbano(a), alcoólico(a), idiota. Coisas bem mais difíceis de superar, portanto.
  • Ler mais. Ouvir mais música. Ir mais ao cinema APESAR dos preços exorbitantes, e os telemóveis que tocam e as pessoas que acham que estão na salinha delas em Vila Velha de Rodão e não se calam.
  • Rir mais. Mesmo que seja dos outros. Não importa. Também me rio imenso de mim própria. 
  • Mimar o meu blog. Mesmo não sendo visto por multidões, é o meu canto e é muito melhor do que outras coisinhas que pra' aí andam.
  • Fazer mais cursos de Escrita. 
  • Fazer o que gosto mesmo que seja sempre sozinha. Nem que seja dançar, pela casa.

  • Disparatar à fartazana.

  • Ir ao estádio do Glorioso ver uns jogos.
  • Prometer que vou fazer todos os passos de tratamento da pele nocturnos, que vou colocar o creme hidratante corporal e antes de me deitar, besuntar-me, sempre, com creme para as mãos. Anda uma pessoa com vernizes de babar, é melhor que as mãos se mantenham maravilhosas por muitos e bons anos.

Sou uma pessoa óptima. Vou ser, cada vez mais, melhor. Namaste.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Zon vs Meo

Tem sido uma discussão recorrente aqui no lar, desde que a Meo e as suas inovações foram aparecendo.

Fui resistindo grosso modo porque não tenho paciência para mudar cabos, emails, boxes e toda a lenga lenga burocrática que esta decisão acarreta. Não tenho mesmo estilo para estas mudanças que impliquem ter que andar a mover mobília ou estar horas em lojas das operadoras de cabo para ter explicações que depois não vão bater certo com o que virá na factura.

Vou-me escudando nos canais que não existem no Meo, faço trombas e mostro o meu desagrado e a coisa tem-se aguentado.

Mas depois de ver o anuncio mais recente da Meo, com os Gatos, em que eles explicam a possibilidade de programar a gravação da série (vs. episódio a episódio), comparando-a com a "outra boxe", atando ambas a uma coisa que anda à roda ... uhm, uma pessoa põe-se a pensar. 

É que nem é o serviço que me faz repensar a minha decisão. É o anuncio em si. Farto-me de rir. 

Se compararmos isso com o anuncio da ZON com o Diogo Morgado e o Daniel Oliveira, bom a MEO já ganhou a léguas. Nem sequer sei de que versa o anuncio da ZON porque aquelas duas almas são a razão mais rápida para se mudar de canal. Então quando se vê o Diogo Morgado a jogar playstation, o miserável anuncio perde toda a credibilidade.






Euzinha despedia a pessoa do marketing. A ZON arrisca-se a perder clientes. 

Fall Winter '10-'11: Mimos

Depois de um dia de dedicação à mais recente gaja gira da sobrinhada emprestada (um anjo a Teresinha, não chateia ninguém!!!), estou de cama. 
Gripe. Talvez gástrica. Vá, partilhem das minhas dores que isto não é só pôr coisinhas giras no blog e dizer mal de mim própria.
Raios, nem sequer está frio (ai, meus ricos chapéus e cachecóis que aguardais por ser usados com vaidade!) e já ando com maleitas. Arre, mais as viroses cretinas.
Assim, em delirio, e a pedido de algumas fãs (eu depois pago a "gasosa", ok, Ana?) que querem novidades, aqui vai uma lista catita de itens que considero pertinentes para o malfadado do Outono-Inverno que por certo chegará.






Bimba y Lola. Azul escuro. MARAVILHOSO. Há uma versão ainda mais boné, em preto mesclado. Muito giro, também ... mas este é fanástico.


O gorro cinza de torcidos (ofertado à je!) é também um excelente amiguinho para este Inverno.






Não me atrevo porque me partia em 5 minutos a descer a rua (mais ou menos o mesmo tempo que vou demorar de casa ao trabalho, a partir da próxima, semana... Roam-se!).


Mas que são lindas, confortáveis (claro, já experimentei) e elegantes, lá isso, leitores adorados, não restam duvidas. São a "cara" da minha amiga Santinha, mas a gaja não me ouve. Ela tem atitude e destreza (tem dias) para as usar com porte adequado.




















A famosa vela com o aroma dos deuses. Se tiverem  duvidas sobre o carácter delicioso desta preciosidade,  ou simplesmente me acharem louca, vão a uma loja Bimba y Lola e sintam o aroma.


Encontrei-a na Fashion Clinique (que tem uma variedade óptima desta marca) mas penso que pode haver noutro local em Lisboa.


Para dias frios e chuvosos, passados em casa, enroladinha na manta, a ler. 




Hunter Wellington, desde 1856. 
Ok, são galochas. Ok, podem parecer algo foleiras. Mas experimentem. As AUBERGINE (aka Beringela) são de babar! 











   A Living Light vai recebê-las na próxima semana. Totalmente de bradar aos céus são o modelo desenhado pela marca Jimmy Choo. Serão um 'cadito mais caras, mas não deixa, de ser uberfashion











E lá podia faltar um verniz? Na continuação da apetência pelos tons nudes, estão a aparecer vernizes rosa velho ou rosa muito claro que não são a minha praia e não ficam bem neste tom de pele deslavado.
Uma excelente opção é este Black Plum da Dior. Estou in love.










 
  Faça chuva ou faça sol, frio ou calor,   nada como a Vitamin Water (adoro a Restore) para beber água, re-equilibrar e em grande estilo. Sempre.

um pesadelo tornado realidade

Está uma pessoa a folhear a !Hola! quando se assusta até às lágrimas.

Fotos de um concerto em Madrid de Alexandro Sanz com David Bisbal.

Dasseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee. 

Ai, minha rica Padeira que nos safaste de gente assim. Medo.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Férias da Treta

Estas férias serão alvo de estudo sociológico num futuro. 
Ou a minha desgraça / suicídio.

Até agora
  • Jantei no Tamarind com a Alex e o André.
  • Jantei no Nepales com a João, o Bruno e a Paula.
  • Fui ao cabeleireiro fazer nuances e (ainda vou alisar o cabelo).
  • Fui ao dentista e ao higienista.
  • Visitei a Sónia e mentalizei-me que o Chaumet 38mm tem que ser meu no Natal.
  • Fui ao Ikea com a Tatu.
  • Fui ao Fashion Night Out com o Bruno B., o Bruno p., a Maggy, a Ana Teresa e a Catarina S.
  • Lanchei várias vezes no Starbucks, sozinha, enquanto lia.
  • Descobri onde vai ser a Muji.
  • Comprei um presente ao moço, que ele não gostou (oh mas que surpresa).
  • Fiz uma limpeza de pele hidratante no LA Spa e um tratamento na Chanel.
  • Comprei maquilhagem.
  • Fui à MUU.
  • Brinquei com a Carlota.
  • Fui ao japonês com a Susana e o Pedro P.
  • Fiz terapia.
  • Engordei mais uns kilos (sou oficialmente um armário).
  • Jantei com o Mario e a Sofia.
  • Senti o pé da Matilde na barriga da mãe.
  • Pus a conversa em dia com o Jorge e o Ricardo.
  • Fizeram uma marcage no meu Speedy.
  • Percebi o desconforto forte que sinto perto de algumas amigas, como se fosse uma outsider.
  • Lanchei com a Marilisa, um cupcake porque as dores de alma não vão lá com bolachas de água e sal.
  • Almocei com o Pedro R. S.
  • Torci um pé.
  • Trabalhei.
  • Almocei com o Pedro A. e com a Catarina F.
  • Jantei no chinês com Patricia.
  • Estive todos os domingos dividida entre o sofá e a cama, sem tirar o pijama.
  • Li a Visão, a Sábado, a Caras, a Vogue, a Elle, a Máxima, a Vogue espanhola, a Vogue americana, a Harpers Bazaar americana, a Harpers Bazaar inglesa, a Elle inglesa, a Instyle americana, a Instyle inglesa, a Vanity Fair americana e a Vanity Fair espanhola e a Telva.
  • Li: Um Dia (despedaçou-me o coração), Precisa-se Diamante para Relacionamento Sério, A Leste do Sol e Grácia Nasi.
  • Fui 500 mil vezes ao Chiado. 
  • Pintei as unhas de verde.



E...


  • Não fui à praia.
  • Não saí à noite.
  • Não comi gelados nem bolas de Berlim.
  • Não fui a casamentos.
  • Não fui ao cinema.
  • Não esplanadei nem de tarde nem de noite.
  • Não fiz nada de jeito ou que me desse particular alegria para levantar-me da cama.
  • Não escrevi nada de jeito.
  • Não vi o Pedrinho.
  • Não fui a museus.
  • Não houve fins de semana romanticos nem no Douro, nem no Alentejo nem sequer na puta da Trafaria.

domingo, 19 de setembro de 2010

Tudo de regresso a Alvalade mansinhos...

Vamos manter o ritmo, ok ó Tacuara? Nada de mudares de registo, sim, pérola?





‎"Ainda há muito frango pra' virar", é  a grande conclusão de Jorge Jesus no pós-derby com vitória inquestionável do GLORIOSO

Com a fome e dor de cabeça que tenho, nesta altura, ía meio frango ou uma bifana, qualquer coisa! já marchava.

Mas registo com satisfação o nível de humildade de J.J. que homenageia todos os benfiquistas incluindo aqueles senhores das barracas por debaixo da avenida Lusíada, com LCDs ligados a uma puxada de energia saída sabe-se lá de onde! 
(ainda não sei como se safam sem a Sonae obrigar a expulsar as bifanas e jolas dali, mesmo às portas do Colombo... É que só faltam os carrinhos de choque)

Apesar de ter visto o jogo sozinha, em casa, ainda deu para gritar e chatear os cornos aos vizinhos lagarteiros que abundam aqui no empreendimento e que de  vez em quando têm assim a mania de aparecer e mostrar-se. Caladinhos que nem ratos. Nem se ouve um piu. O que só comprova que esta vizinhança deixa um bocadinho a desejar porque há benfiquistas, caramba, mas deviam estar a ver novela ou a merda dos Ídolos para não se manifestarem.  Arre, que desilusão!

Mas estou muito contente, porque o Benfas ganhou, jogou bem, o Cardozo lá se redimiu dos actos irreflectidos, o Roberto, de branquinho (!!!), esteve aparentemente seguro e defendeu (vou beber um vodka preto para celebrar este acontecimento), mas sobretudo porque o dia foi bastante f***** (basta ser domingo!) e acabou com esta ESMAGADORA vitória e, ainda, porque imagino as trombas do Costinha, com os tomates mirrados no fatinho apertado e com as golas do polo a baixarem, tolhidas pela vergonha.

Ora, senhor anti-benfiquista vá lá buscar, sim? Duas vezes... E repita, devagarinho ... "tenham cuidado: ele é perigoso, ele é o oscar tacuara cardozo!!"