domingo, 30 de janeiro de 2011

Quanto mais tempo demorará?

Happy B'day to Me

35 anos não é uma data fácil de digerir. 
NADA ...


O esforço que fizeram para que eu tivesse um segundo Natal, ajudou a colmatar os aspectos mais neurótico-depressivos. O repasto no Estádio do SLB, essa Gloriosa Casa de Alegria e Excelência, foi maravilhoso e a vista para o melhor relvado do mundo tem efeitos zen.


Ora, listagem de coisas boas:



  • casaco / poncho cinza e anel dourado velho, com pedra verde (Lanidor);
  • massagem de Chocoterapia (que vai ser a loucura total, porque eu coberta de chocolate poderá provocar danos irreversíveis na minha perene sanidade mental...);
  • 2 livros excelentes mas para trocar porque já os tinha (Marina e O Cego de Sevilha).
  • Uma malinha / pouchette verde seca lida da Bimba y Lola, que dá pra usar como necessaire ou como carteira a tiracolo. Muito bom gosto.
  • Umas argolas prateadas elegantes.
  • Uma escapada de fim de semana (Iuppi, Bêzinho, Adoro-te).
  • Uma experiência - massagem (Oh Yeah!, Judia és um anjo!)
  • Um colar catita.
  • Uns cremes e gel de banho todos cheirosos. 
  • Uma pulseira fabulous fabulous da Massimo Dutti, tudo a ver comigo
  • Uma vela Zara Home, Black Vanilla, que já cheira aqui na salinha.
  • Um vale da Lanidor ... Maravilha!!!
  • Bilhete para Coldplay: Happy Happy
  • T-shirt oficial do Sport Lisboa e Benfica que vai SER ASSINADA por todos os jogadores e posteriormente emoldurada e pendurada cá em casa. Sim, sim, "cortem" à vontade mas é preciso nascer outra vez para ser possidónia (Sérgio, estou a contar contigo!)
  • Saran... e esta maravilha!!! Sem palavras, Bookette Ana T.











E assim se estraga alguém com mimos
Muito, muito obrigada!!!

e pra' finalizar um bom dia...

Recebi uma carta registada em casa.


Ora, se quem ma enviou me pagasse o QUE ME DEVE em vez de gastar dinheiro em mandar cartas registadas adiando o pagamento das dividas.


Só neste país paras as pessoas não terem vergonha na cara, irra.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

As Uggs

Fez agora um ano, em Londres (chique a valer!), dei um monumental tralho numa loja Top (como diria a Tatu). Foi de tal maneira feia a queda, que se me estalou o verniz e até parti uma unha. Podia ter lixado o joelho, partido o punho e uma ou outra costela, mas a unha é que me torrou os nervos. 

No entanto, foi a desculpa perfeita para comprar umas UGGs que tanto queria e que iriam ajudar a que eu caminhasse por Londres (chique a valer!) sem tanto custo. Alapei-me cedo em Convent Garden e sai da loja já com elas calçadas. Se fosse agora nem dinheiro tinha para entrar na loja mas na altura o conforto que aconchegou os meus delicados (e perfeitinhos) pés... Ui, maravilha. 


As adoradas Uggs (que se pudesse usava TODO ano e até dormia com elas) tiveram hoje a sua mega prova de fogo. Apesar de impermeabilizadas, hoje foram vitimas de um violento ataque de chuva. E além de não derraparem na calçada portuguesa, serem comfy e quentinhas, não deixaram entrar um pingo de chuva que seja. Falem-me lá de imitações, sim sim

Ao olhar para elas, neste momento, com uma tonalidade mais escura (conjuntural!), mas lindas de morrer, fico mesmo Happy Happy. 

Not be

à semelhança de qualquer actividade ligada à cozinha ou a bicicletas, quando finalmente encontrar a minha vocação (the "calling") não será certamente organizar eventos.

NÃO HÁ PACHORRA

Arre. 

Conclusão óbvia

"O que há em mim é sobretudo cansaço —



Não disto nem daquilo,


Nem sequer de tudo ou de nada:


Cansaço assim mesmo, ele mesmo,


Cansaço."
 
Fernando Pessoa

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Oscares 2011 (nada mau!)

Data: 27/2/2011
Apresentação: Anne Hathaway & James Franco




Lista completa de nomeados para os Oscares 2011:




Best Picture


'Black Swan'


'The Fighter'


'Inception' (bom, bom, bom!!!)


'The Kids Are All Right'


'The King’s Speech' (mega expectativas!!!)


'127 Hours'


'The Social Network' (bom, bom)


'Toy Story 3'


'True Grit'


'Winter’s Bone'






Best Director


Darren Aronofsky, 'Black Swan'


David O'Russell, 'The Fighter'


Tom Hooper, 'The King's Speech'


David Fincher, 'The Social Network' (thumbs up!)


Joel and Ethan Coen, 'True Grit'






Best Actor


Javier Bardem, 'Biutiful'


Jeff Bridges, 'True Grit'


Jesse Eisenberg, 'The Social Network'


Colin Firth, 'The King's Speech' (já ganhou, já ganhou, já ganhou!!!)


James Franco, '127 Hours'






Best Actress


Annette Bening, 'The Kids Are All Right'


Nicole Kidman, 'Rabbit Hole'


Jennifer Lawrence, 'Winter's Bone'


Natalie Portman, 'Black Swan'


Michelle Williams, 'Blue Valentine'






Best Supporting Actor


Christian Bale, 'The Fighter'


John Hawkes, 'Winter's Bone'


Jeremy Renner, 'The Town'


Mark Ruffalo, 'The Kids Are All Right'


Geoffrey Rush, 'The King's Speech'






Best Supporting Actress


Amy Adams, 'The Fighter'


Helena Bonham Carter, 'The King's Speech'


Melissa Leo, 'The Fighter'


Hailee Steinfeld, 'True Grit'


Jacki Weaver, 'Animal Kingdom'






Best Animated Feature Film


'How to Train Your Dragon'


'Illusionist'


'Toy Story 3'






Best Foreign Film


Mexico - 'Biutiful'


Greece - 'Dogtooth'


Denmark - 'In a Better World'


Canada - 'Incendies'


Algeria - 'Outside the law'






Best Original Screenplay


'Another Year'


'The Fighter'


'Inception'


'The Kids Are All Right'


'The King's Speech'






Best Adapted Screenplay


'127 Hours'


'The Social Network'


'Toy Story 3'


'True Grit'


'Winter's Bone'

domingo, 23 de janeiro de 2011

I'M IN LOVE


Cheira bem, suaviza os sentidos, embala a alma

Mulheres da Minha Vida (2)











Mulheres da minha vida (1)











Cresci a adorá-las. Em filmes, nas biografias, nas suas tristezas. 

São actrizes fabulosas, mulheres de uma beleza única, de uma força que aprecia não existir, de uma complexidade brutal e de uma tristeza que ninguém conseguiu explicar.

Esta última foto da Norma Jean é a minha predilecta. Aquele sorriso, honesto, sentido, ser-lhe-ia difícil repetir muitas vezes.

Marylin foi o drama em pessoa. Mas foi e é a mais fascinante de todas. Incompreendida, ela não se conseguia ler a si própria. Apenas sentia-se só. 

E isso é uma dor que nada apaga. Nem os comprimidos, nem os elogios, nem os amigos. 

sábado, 22 de janeiro de 2011

Sugus

O meu cabelo cheira a Sugus. 
Apetece comê-lo.

Depois de um banho de cor, e de novo estou brownie, fui cobaia num método de alisamento à base de Açai e Guaraná, supostamente para dar volume ao cabelo e fortalecê-lo, mesmo que estando liso. 

Resultado, cheira bem que se farta e se pudesse já me tinha atirado a quantos sugus conseguisse comer.

Voltei à franja e ordens do cabeleireiro: diariamente secar ligeiramente a melena com secador porque cabeça húmida, com chapéu ou gorro em manhãs frias, uhm, não tem resultado! Menos 5 minutos que durmo. Arre!

Tudo isto existe, tudo isto é triste, tudo isto é Porttugal

Agora que se aproxima o meu próprio Dia de Reflexão (vou estar com uma azia, valha-me a Santa!), tenho consciência que uma das coisas que mais me arrependo nesta vida é não ter emigrado. Quando pensei nisso muito a sério, há uns 10 anos. A oportunidade passou, a vida tornou-se nesta moínha burguesa detestável mas cada vez mais me apetece pegar na mochila e ir (sendo que no meu caso, mochila é uma metáfora, como se percebe).

Uma das minhas amigas mais próximas é Professora. Não por opção, ou falta delas, mas por vocação.

Porque gosta mesmo de ensinar. Porque se prepara a sério para as aulas. Porque perde imenso do seu tempo (tempo que multiplica em mais uma licenciatura, em terminar um doutoramento, em dar explicações e formação profissional, dado que a situação indefinida de professora não lhe permite um salário tranquilo, ao fim de mais 15 anos a leccionar) a corrigir trabalhos de casa. Porque eleva o nível de ensino preparando os alunos para as exigências dos exames nacionais, actualizando-se a cada ano, quase, com o conteúdo programático que está sempre a mudar. Porque tenta introduzir dinâmica prática nas aulas facilitando a aprendizagem e estimulando os alunos.

Quando penso em tudo de mal que os professores fazem e do barulho que andam sempre a zurzir, pelas razões erradas, penso nela e lembro-me que há excepções. Boas excepções.

Eis senão quando, esta semana, é convocada a uma reunião com um conjunto de pais preocupados com os seus petizes de uma das turmas (alunos do 12º ano).

Queixam-se que o modo como ela ensina é muito duro, que dá sempre trabalhos de casa, que os miúdos precisam de ter vida pessoal e descansar e semanalmente terem que resolver exercícios de geometria descritiva é uma violência. Acresce que as notas do 1º período foram baixas, os pais estão descontentes porque nunca antes as suas maravilhas procriações tiveram esse problema. Bom, a professora é uma cabra vil e os alunos estão em sofrimento.

A outra professora, convocada para arbitrar a situação, não querendo problemas para gerir e não querendo questionar o professor do ano anterior (que terá deixado a turma com a matéria atrasada e não os preparou para o ano de exames finais), aconselhou, a bem de todos, e perante todos, que a minha amiga fosse menos exigente, lhes desse mais tempo para se divertirem e a "suavizar" no ritmo de ensino.

A minha amiga, com concursos congelados para o próximo ano lectivo, e não podendo ficar sem trabalhar, não pode dar 2 berros aquela malta e partir as trombas ao colega.

É Geometria Descritiva de 12º ano, querem o quê? O método e a carga que se aplica à Educação Musical do 6º ano?  E os pais em vez de terem os sacanas dos filhos a vergar a mola, apostam no laxismo? É este o critério que vai pautar a posteriori estas criaturas na sua vida adulta?

O que vai acontecer é que a minha amiga, para além de uma camada de nervos, apanhou um choque de realidade, vai manter as aulas num patamar mínimo de aprendizagem e, a contragosto, vai marimbar-se para os exames nacionais. Logo ela que está habituada a que os seus alunos saquem 17 e 18 a Geometria Descritiva.

E, perante isto, temos uma professora desmotivada por fazer o seu trabalho (bem), e um bando de pessoas doidas que ajudam, à sua maneira, e com jeitinho, a que este país seja um buraco ainda maior.

Isto é profundamente triste. Não encontro melhor adjectivo.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

"Na alma a mágoa enorme, intensa, aguda"

quando alguém escreve o que os outros sentem ...


"Geme o restolho, triste e solitário
A embalar a noite escura e fria
E a perder-se no olhar da ventania
Que canta ao tom do velho campanário

Geme o restolho, preso de saudade
Esquecido, enlouquecido, dominado
Escondido entre as sombras do montado
Sem forças e sem cor e sem vontade

Geme o restolho, a transpirar de chuva
Nos campos que a ceifeira mutilou
Dormindo em velhos sonhos que sonhou
Na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
Semear no pó e voltar a colher
Há que ser trigo, depois ser restolho
Há que penar para aprender a viver

E a vida não é existir sem mais nada
A vida não é dia sim, dia não
É feita em cada entrega alucinada
Prá receber daquilo que aumenta o coração

Geme o restolho, a transpirar de chuva
Nos campos que a ceifeira mutilou
Dormindo em velhos sonhos que sonhou
Na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
Semear no pó e voltar a colher
Há que ser trigo, depois ser restolho
Há que penar para aprender a viver

E a vida não é existir sem mais nada
A vida não é dia sim, dia não
É feita em cada entrega alucinada
Prá receber daquilo que aumenta o coração"


Mafalda Veiga

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Oh Desilusão

POST 400, olha que numero catita e redondinho.
Happy Happy, como diria a minha Tatu


___________________________________________________


Óh Vanity Fair, adorada, amada, idolatrada... Depois do Johnny Depp na capa, dão-nos isto???
Pelo amor de Sta Gucci! 
O que vale é que trazem coisas sumarentas sobre o Wikigate



A ASAE não pode intervir nestes casos?

Num clássico cruzamento de barraca com o parque de campismo, e numa conjunção cósmica aterradora entre a Luciana Abreu e o Yannick Djaló, nasceu a desgraçada criatura com o nome mais conhecido de Portugal: Lyonce Viiktória. Não, não é bielo russa mas se quiser ser contorcionista porno ou ter uma barraca de farturas, a miúda vai lançada. Para ser vitima de "bullying" também!

Esta situação poder-me-ia levar a fazer tantos mas tantos comentários que só o pudor me impede. É que não quero atacar, indiscriminadamente, categorias profissionais, raças e regiões do país, em geral, e que não têm culpa deste triste quadro de misérias. Mas fico sem saber o que dizer.

Já não bastava a criança ter estes pais de versão "vou ali ao shoppin' de fato de treino com a Dama" e uma mãe que se passeia em final de gravidez nesta belíssima figura (a sério parece uma prosti!)...







Já não bastava ter um irmão chamado Chrystian Martin, apesar de nascido na margem Sul (e não em alguma ilha da Polinésia Francesa), mas esta nova cidadã do Montijo tem não só um nome fruto de dois seres acéfalos como é alvo do seguinte Comunicado que destila pérolas de sabedoria:

É uma linda princesinha com o nome de LYONCE VIIKTÓRYA. Lyonce da fusão de Luciana e Yannick e Viiktórya pelo nosso amor ter triunfado e ter vencido todos os obstáculos e má língua de tanta gente, principalmente daqueles que até hoje só apareceram na nossa sombra, graças à nossa luz e por sermos figuras públicas tão mediáticas.

O derrame cerebral continuará, porque esta gente não vai parar de procriar por aqui e há tudo um novo mapa-nomes que pode ser inventado. Mas não há uma ASAE ou uma Protecção de Menores que possa fazer algo?

É que pais a quererem ganhar PROTAGONISMO à custa da progenitura é uma coisa atroz e devia ser punida, por lei ou chibatadas.

Outro caso é o da Índia Malhoa, que nos seus perenes 10 anitos já anda em tours, tem um clube de fãs no Facebook, um site (Olhái!) e vai lançar um CD. 






Ora toma, não era suficiente pôr a miúda numa escola de línguas, ou em aulas de teatro ou num ginásio. Não senhora, vamos lá rentabilizar a corda vocal e o apelido Malhoa que a mamã com a idade dela já andava a cantar em carrinhas de caixa aberta, semi vestida, temas de índole erótico-pedófilo como avozinho, por esse Portugal profundo e para a emigrantada. O que os gajos gostavam de ver a carne fresca de Lolita da Ana Malhoa aos pulos.

Há que explorar o filão!

É tudo de um baixo nível que ó se faz favor!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Objectos de Culto - Vintage: Spring Summer 2010

Lembram-se da adolescência beta?
Demais....................................
ADORO
Uns Keds SS11 brancos, sff

Ah, pois, mas fiz merda noutra encarnação!

Se o mundo fosse justo, todos aqueles encómios que me são dedicado pelos mais próximos, na óptica de evitarem o comboio de me passar por cima, teriam efeitos práticos.

Não basta dizer que sou boa pessoa, que me preocupo com os outros, que se vê na minha cara o que penso, que sou boa amiga, bem disposta, inteligente e que tenho uns olhos giros, todas essas tretas que no dia a dia não me compram um grama de auto-estima. 

A verdade é esta: noutra encarnação eu devo ter sido mesmo escória da sociedade. Bárbaro, cruzado, Stª Inquisição,  invasor espanhol, caça Indíos, imperialista otomana, SS, kamikaze, Goldfinger, o diabo a sete e mais algumas maldades. Só pode! E hoje pago com juros a que nem os "mercados" recorrem.

A minha teoria comprova-se pelo facto de haver pessoas que são assim, como a moça da foto, bubblycious, vs. EU.

O que vale é que adoro a "piquena". E imagino que não esteja a sofrer com o divórcio... Se estiver, pode sempre atirar-se à companhia da Moet e da Chandon, amigas que deve ter em excesso pela casa. Ao fim da primeira, Girlfriend, já nem te lembras do Ex. As "bolhinhas" fazem rir.


Scarlett, embaixadora da Moet & Chandon, fotografada por Tim Walker (imagem de Vogue.blog) 

As mamas da Maya

Este é o tipo de tema que merece levar com todos clichés. Aqui vão eles...

É um assunto incontornável este o da optimização mamária da Sra. Eunice. O tarot deve lhe ter mostrado que pelo peito é que o caminho avança. E a visibilidade aumenta.

Não obstante, é preciso ser-se profundamente rasca. Quer a Eunice quer o programa sub-normal que patrocina esta estupidez.

Em nome das audiências, e como os pobres de espírito precisam de distrair se da diminuição da qualidade de vida e da miserabilista campanha eleitoral, vá de transformar as mamas da Maya nos seios de Portugal.

Até podia haver uma mensagem positiva da coisa que seria, tipo, mulheres na menopausa e a caminhar para a idade mais que madura ainda podem ser atraentes, umas putativas MILF, desde que tenham mente jovem e força de vontade.

Tudo muito bonito se o apelo motivacional não ignorasse por completo a premissa "preço". É que à Sra. Eunice basta lhe anunciar e mostrar as mamas como se preciosas fossem as jóias para não pagar o que seja. Para a comum das mortais que se queira melhorar, são 5.000€. Pagai!

Metaforicamente, Eunice abriu-se para a fama suburbana, de quinta categoria, sem esplendor, quase de rancho. Para isso só tem que fazer diariamente o que tantas outras fazem no varão. Mas estas com mais sofisticação e menos tretas.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O Colin é que é 1 G.G.! Ficava bem aqui na decoração da sala...

Estou muito contentinha porque o Colin Firth ganhou o Globo de Ouro. 


Qualquer coisa que o eterno Mr. Darcy (o único "príncipe" que quis na minha vida e já era crescidota!). Perante isso, e como a Rede também "arrasou", o resto parecia-me paisagem.


Ao ver o desfile do Red Carpet, entre os acontecimentos hediondos que por lá passaram (mais apropriados a um baile de finalistas no Wisconsin), e a comiseração por aquelas gajas serem giras que se fartam, por pirraça só destaco aqueles modelitos que acho mesmo que são de tirar a respiração.




Eva Longoria (Desperate Housewives)



Modelo backless d
Zac Posen. Dificil errar em Zac 
Posen, é certo! 
Demasiada mamoca de fora (efeito: tenho maminhas mas só de vista, isto está tudo compactado!!!) mas, vá, a mulher está em processo de divórcio, anda a fazer pela vida. Aceita-se




Anne Hathaway (Love & Other Drugs).

Eu gosto muito desta "piquena" desde os Diários de uma Princesa, admito. 

Não sendo linda, tem muita classe. Ser apoiada pela Rachel Zoe ajuda consideravelmente. Mas este Armani Privé não é fácil de se gostar e, pior, não é fácil de ficar bem. A ela, fica muitissimo bem e aquela mega decote nas costas é esmagador. Toda a demais simplicidade, e o cabelo, encaixam que nem uma luva.

A cabra (com todo respeito que o seu talento exige... mas, CABRA)


Sofia Vergara (Uma Familia Muito Moderna).

Um vestido Vera Wang encarnado, cortado com uma faixa de cetim que acentua as curvas voluptuosas. Nem sequer lhe acho piada e nem vejo a série mas, desta vez, a tipa acertou depois do vestido "banana style" dos Óscares.









Olivia Wilde (Dr. House e Tron)




Maravilhosa. Vestido FABULOSO de Marchesa. De sonho. E peeptoe booties Christian Louboutin. Simplesmente, espectacular ... a mula.