Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2009

Quando as estrelas bailam ...

Sob as estrelas, ele deitava-se de olhar fixo, preso no céu de um azul aveludado, profundo como o mar onde costumavam mergulhar, pela noite dentro, nus, a rir, à socapa.

Ali, sozinho, perdia-se no efeito reluzente das estrelas. Pareciam unir-se, tornarem-se num só enrendilhado que era como uma mapa. Eram, no fundo, as suas lágrimas que não deixavam ver com clareza a luz que iluminava o seu tecto.

A dor colava-se à pele, percorria-o com a brutalidade de uma onda gigante que rebenta nas nossas costas e nos puxa para a confusão de areia e de água. Mesmo assim, ao semicerrar os olhos, estava sempre à espera que ela aparecesse, lhe afagasse o rosto com aquele olhar meigo mas trocista de quem convida mas de quem fecha a porta. Com aquele sorriso que continha sabor a chocolate e avelã, no qual ele se perdia.

Falava de modo seguro e pausado, quase sempre sussurrando ao seu ouvido qualquer comentário, do fútil ao mais profundo, como se fosse uma musica dos Pearl Jam: arrepiando-lhe a pele.

E as…

Um dia na cidade

A Monica foi à rua. Mas estava demasiado calor.

Começa logo mal... anuncios de funerárias em taxis. É assustador. Ja se sabe que, pronto, os taxistas não são propriamente os mais cuidadosos dos condutores MAS ter anuncios de funerarias escarrapachados nas portas ??? ... é mesmo mt spooky. Eu sei o que falo, a quantidade de taxistas malucos que já apanhei... Nha nha nha... podem por publicidade menos funebre? Algo que nos dê animo a entrar? Tipo Zara? Hoteis de charme? Sangria?

Logo de seguida, em qualquer lado que seja, como se fosse a Maya, encontramos aquele anuncio do CR9 a um shampoo. Antes de mais, o anuncio é mau. Ponto. Pessimo trabalho publicitario. Mas, aprofundando:

1) pela 1ª vez, nas milhares de publicidades do CR9, esta é a que "cola" mais a marca á pessoa. Nada contra os senhores da Linic, mas não é propriamente um Sebastian ou um Redken nem mesmo um simples Kerastase; um Linic estará na base da piramide dos shampoos de supermercado. Tem o seu valor. E alinha-se p…

A crise chegou à praia

Hoje fui à praia (ou melhor, a uma esplanada na praia).

E apercebi-me que a crise é de facto transversal a todos os sectores.

É de tal maneira a crise que adolescentes, jovens adultas e mulheres já acima dos 30, este ano tiveram que ir comprar bikinis à secção de criança (dos 0-12 anos), que como se sabe é sempre mais em conta.

Ou isso, ou o resto do pano foi comido pelas nádegas num processo estranho de autofagia. Mas as nádegas ficaram à mostra para provar que apesar da crise, ainda sobrevivem.

É por estas coisas que há pessoas que chegam ao fim de Agosto com um tom de bronzeado aproximado ao de um urso polar.

Totalmente politicamente incorrecto, mas não me calarei!

Lembro-me de há uns anos ler numa revista daquelas à séria uma entrevista a um reputado ginecologista / obstectra brasileiro (daqueles mesmo famosos) que dizia que a Natureza era particularmente cruel com a fêmea e que o parto, na sua forma "natural" era uma violencia para a femea e para a cria. E dava exemplos de animais cujos processos de parto são mesmo algo tremendamente doloroso e torturador. Escusado será dizer que este médico advogava coisas como a epidural ou as cesarianas, para as mulheres.

Passado uns tempos, num late zapping vi numa das edições de resumo do Big Brother dos Famosos um qualquer animal que eles tinham a parir (vaca, porca?) e juro que os 15 segundos que vi me deram pesadelos durante dias, tamanha era a violencia dos berros da pobre criatura em parto há dias!

Tudo isto para dizer que não entendo, jamais entenderei, a decisão (louca?) de uma apresentadora de TV, já com idade para gravidez de risco, em ter parto natural em casa...

Ok, a medicina parou no t…

I had a dream...

Esta noite sonhei com uma nova Mónica. Com uma Mónica diferente. Uma Mónica que vai ao encontro das expectativas e criticas de todos os que me rodeiam. Uma Mónica que é resposta ás curas que me receitam. Uma Mónica que emana confiança a rodos e caracteriza-se por:

cá em casa quem cozinha sou eu. E adoro...Não preciso de dieta, tenho um corpo de estalo (também só me alimento a folhas de alface, água, e vá, de vez em quando, 1 iogurte, enquanto todos comem pasta e gelados em meu redor, com prazer. Mas não conta como dieta; é a minha alimentação e ponto).O Jorge Jesus é mesmo o meu treinador de eleição, aquele jeito Falagueira é o máximo.Adoro o colar de pérolas da Drª Manuela Ferreira Leite. Fica tão bem nos posters. Também quero um. E ser amiga do Cavaco. Que inveja. Que homem tao interessante. Acho mesmo que a Serenella Andrade tem talento. Sobretudo para a extração do Loto e do Euromilhões, e não é nada cunha o que a mantem na RTP.Quem me chateia no trabalho leva logo com um "vá …

a pedido de mts familias... a imagem do verao!!!

abençoado laser!!! continua assim pró não mt giro mas esta peitaça está um mimo!

Devaneios de uma tarde de Verão sem Sol (ou Silly Season III)

Ora como está uma treta de tempo, e já quase não tenho livros para ler, vamos a umas ultimas considerações veraneantes:
1) Sábado passado, 4 alfacinhas sob Sol quente alentejano às 2 da tarde procuram um restaurante. Perdidos e fartos do bafo irrespirável, ao passar por um posto da GNR, alguem se lembra de entrar e pedir indicações. Estava fechado. Não fechado, tipo com as portadas de madeira encerradas como se tivesse desactivado. Fechado, tipo “vou ali tirar uma sesta já venho”. Esse tipo de fechado. Fechado, “Fomos de férias”. Salvou-nos o senhor da Rede Expressos, que estava a funcionar.

2) O Hulk não fez falta (pois sim, foi sem intenção atirar-se assim com os dois troncos ao outro moço detentor do esférico) e o Miguel Veloso renasceu (as coisas em que as pessoas acreditam, valha-me Santa Prada).

3) Há um 007 na Presidencia da Republica, não ao serviço da M., mas do S., esse malfeitor herdeiro do Goldfinger. Quer dizer, como em quase tudo em Portugal, há um boato atirado ao ar de um…

Quando o bikini simplesmente nao encaixa ...

(Nota inicial: comecei a escrever este post em papel num dia em que jantei sopa e manga, em férias!, logo tenho fome e nao estou bem disposta).
Há mais de 10 anos um amigo de faculdade com o qual ainda me cruzo, e que considero ser uma pessoa inteligente, comentava-me numa esplanada, num belo dia de Primavera quase no Verão, que apenas namoraria com miudas com as quais não tivesse vergonha de ir à praia e estar com os amigos.
Sempre amei praia: areia, água fria, calor, bolas de berlim, dias mais nublados, fins de dia até tarde, sempre me deliciaram. Só odiava (e odeio) algas. Náo obstante, este co mentário quando se tem 20 anos foi um marco importante. É que se já antes a ideia de andar de corpito ao leu ja me dava calafrios, depois desta frase tão sincera quanto gelada, o momento de tirar a t-shirt e ficar em bikini ou fato de banho passou a ser uma verdadeira tortura. Houve 2 verões que até foram mais ou menos pacificos depois disso mas foi-se num apice.

Desde então, a autoconscienci…

Silly season II

Devo acrescentar que pra além da figura da matilde mourinho (aka as mamas da MM), o biquini era fantástico e o chaumet branco mata-me.

Toda eu sou verde de inveja. A vida e mesmo injusta :)

silly season

Não falo nem do Chão da Lagoa nem da Festa do Pontal; nem da Maya em TODO o lado (a mulher é omnipresente). Irei apresentar os meus achados da silly season:

1. apesar do tradicional menor transito em Lisboa na 1ª quinzena de Agosto, todos os dias vi 2 a 3 acidentes... não, não somos nada maus a conduzir. Marques de Pombal e Entrecampos, imbativeis na liderança do ranking;

2. O Liedson conseguiu a legalização em tempo recorde. Milhares de outros desgraçados em condições precárias esperam e desesperam pela legalização para conseguirem endireitar a vida no novo pais, e aquele cabrão consegue num ápice. Só mesmo neste país virado para o futebol, que se escandaliza pelo amarelo ao Vujkevic (quando é uma regra, estupida, mas é 1 regra do trabalho dele). É por estas coisas que a Selecção Nacional me é perfeitamente indiferent.

Mas já que se aplicam estas naturalizações rápidas, dá para aplicar criterios relevantes tipo, o aspecto? É que para gente feia e no Sporting já basta o Djalózinho e a M…

se o dia a dia é "nhac",é bom ter memoria

Há quem reze. Ha quem medito (ja nao o faço ha uns tempos..., shame on me).

Eu vou fazer uma viagem pelas boas memorias da minha infância / adolescencia, coisas que me deixavam alegre:

- as idas ao Domingo de manhã ao antigo Estádio da Luz para ir á piscina e o pai deixar o carro a limpar nas bombas da Shell. Depois regressavamos dos mergulhos com o carro a cheirar a lavado e eu a tropeçar quase sempre no cabo do aspirador;

- o dia inteiro na praia da Foz do Arelho com água gelada, sol ou nuvens, ou frio, com sandes de queijo e caprisone

- os livros da condessa de ségur lidos em tardes solitárias em casa;

- os verões com os meus padrinhos e a minha irmã;

-as broas castelares caseiras feitas no dia do Natal dos Hospitais;

- o bacalhau com natas da mãe;

- a 1ª vez que furei as orelhas (presente de 10º aniversário, achei que ia estourar de felicidade);

- o baptizado da minha afilhada (que já tem 18 anos);

- os concertos dos Xutos e dos Trovante desde miuda;

- A roda da Sorte acompanhada pelo batido…

just because

I found no peace
In the lies that I've told,
I'm only hurt by the blows that get withheld
The sharper I get cut
The harder I get held
More that I believe
That you will come to me

Without you I've been burnin' love
Whao-ao
You're the one that I've been calling for
Whao-ao
Without you I've been burnin' love
Whao-ao
You're the one that I've been calling for

I found no peace
In the lies that I've told,
I'm only hurt by the blows that get withheld
The sharper I get cutThe harder I get held
More that I believe
That you will come to me
Without you I've been burnin' love
Whao-ao
You're the one that I've been calling for
Whao-ao
Without you I've been burnin' love ...

Burnin' Love, Dido

porque uso BIC's

Porque desde que perdi a minha linda Montblanc STARWALKER METAL & RUBBER Ballpoint, que eu me oferecera, e com a qual era um sonho escrever, fiquei tão triste e nunca mais recuperei. Tenho muitas saudades dela...
E passei a odiar Vigo. Hoje lembrei-me dela. Porque fiquei mesmo triste.