Avançar para o conteúdo principal

last night, tv has saved my life*

(*adaptação livre!)


A Fox anunciou as séries que vai canceladas e as que se mantêm no ar.

Séries canceladas, que entram na sua última temporada, ou que estão com cancelamento previsto:


- Apartamento 23

- Clínica Privada (ainda vive esta coisa?)

- 90210

- Ben & Kate (tão fraquinha)

- Fringe

- Rockefeller 30 

- O Escritório

- Touch

- Body of Proof (ohhhhhhhhhhhhhhhhhh!)

- Tudo Acaba Bem

- CSI: Nova Iorque (fim de uma era quando um franchise CSI é "morto")

- The Cleveland Show

- The New Normal



Renovadas ou com renovação prevista:

- The Neighbors

- Revenge (oba-oba-oba. é soap-opera pois que sim!)

- Anatomia de Grey (????????????????????????????????????? Really? WTF!)

- Uma Família Muito Moderna (ao fim de 3 anos, rendi-me! Clap Clap)

- No Meio do Nada (YEAY!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! A força dos mediocres!)

- Scandal (clap clap  e mais uma ronda de claps!!!)

- Hawai – Força Especial (só vos digo isto: Alex O'Loughlin! Pois, I rest my case... *ver fotos abaixo)

- Blue Bloods (pois que gosto muito... é NY que se vai fazer e tem uma dinamica familiar bem construida!)

- Sob Suspeita

- Investigação Criminal: Los Angeles

- CSI: Crime e Investigação (tão melhor agora com Ted Danson; renasceu)

- Nikita

- Glee (p'los deuses, my eyes, my eyes!)

- Lei e Ordem: Unidade Especial (culpada: L&O addicted!)

- Parenthood

- Raising Hope

- Jess e os Rapazes (hurrah!)

- Os Simpson

- Family Guy

- Ossos (HAPPY HAPPY HAPPY)

- Bob’s Burguers

- American Dad

- Foi Assim Que Aconteceu (YEAY!!!)



Ainda por decidir:

- The Good Wife (oh, vá lá!)








Comentários

Mensagens populares deste blogue

gaja à beira da loucura

Isto pode paracer a demência absoluta mas já estou por tudo. A Alexandra Solnado (isso mesmo, este post vai por esse caminho...) dizia numa entrevista, há umas semanas, ao promover o seu mais recente "livro" que a maioria das pessoas que lhe aparecem para consultas, são pessoas doentes - jura?!
Agora, a sério, as pessoas padecem de doenças fisicas e, no seu desespero, que nem é discutivel porque cada um saberá o que se sente quando se chega a esse patamar, procuram ajuda ou conforto no projecto da Alexandra Solnado (é assim que se chama). Posto isto, explicava a Alexandra Solnado que as doenças são, não obstante, reflexos de outros problemas mais antigos ou e a outros níveis. Não me recordo dos exemplos que ela dava mas era algo como pessoas que tinham tido muitos desgostos e uma vida marcada pela tristeza, desenvolviam uma doença grave em especifico, localizada numa área do corpo em particular. 
Ora, e dando o beneficio da duvida a esta teoria (pois que temos a perder?), gosta…

Inesperadamente, a semana passada

Uns dias bons.
O  25 de Abril. Comer caracóis, os primeiros deste ano. Passear e trabalhar no Porto, deambular nos Clérigos. Diariamente, sessões de The Newsroom e Melhor do Que Falecer. O Pedro Mexia e os ferrinhos na emissão especial do Governo Sombra (e a banda sonora e a Manuela Azevedo e as citações certeiras de Salazar bem seleccionadas por Ricardo Araujo Pereira). O Benfica, tão grande! Opá, o Benfica ❤️

A importância de se chamar Candidato

Numa altura em que as empresas recorrem cada vez mais às redes sociais para procurar candidatos a postos de trabalho (89%) e que 65% por cento é bem-sucedida, conseguindo contratações satisfatórias (Fonte: PR Comunicácion) convinha que as empresas de recrutamento e de executive search pensassem um bocadinho mais sobre o seu modus operandi.


Falo por experiência, por conhecimento e por não ter conseguido efectivar mudanças. 

O headhunter da velha guarda, armado em doutrina maquiavélica, que nunca leu, perspectiva o candidato como um meio para atingir um fim: facturar.  O candidato só serve enquanto servir os interesses do projecto. A satisfação do cliente é posta à frente de tudo e todos. Esta sobranceira linha de raciocínio,  a frio, tem alguma razão de ser. Quem paga as contas são os clientes. Como metodologia, é um erro crasso.
Num mercado concorrencial, um factor claramente diferenciador é a relação que se estabelece entre um consultor e os seus candidatos, pelo menos com aqueles que a…