Avançar para o conteúdo principal

O Mundo ao contrário

Com o alto patrocinio da discoteca Kaxaça, ontem fui ao Montijo ver os Xutos & Pontapés. É endémico, está-se nos agarrado à pele o prazer que é vibrar com velhas e novas musicas. Foi muito bom. A companhia, claro, ajudou imenso. A maior surpresa foi o bom aspecto (ok, melhor aspecto) do Cabelereira, com cor na cara, a aguentar-se direito e até ligeiramente mais "cheinho". O mundo ao contrário. O casamento com a "dançarina de bares nocturnos" renovou-o.

O concerto, para além de bom, revertia para equipar a escola Jorge Pexinho com um sistema de cuidados médicos essenciais que podem ajudar em caso de situações graves (como aconteceu recentemente com um aluno que faleceu numa aula de ginástica). Aparentemente há um projecto de lei de 2005 perdido na AR sobre cuidados saude obrigatorios em espaços publicos. Mas teve que ser uma banda a fazer 1 concerto para angariar o dinheiro para 1 escola. E quantas mais escolas há por aí? O mundo ao contrário.

A poucos meses das legislativas, um país assim meio pró' alucinado, decide demitir o ministro da economia, com um consideravel recorde de longevidade, apesar da sua propensão para pôr o pé na poça, por um gesto inusitado. O Mundo ao contrário.

Não vou fazer a defesa do Manuel Pinho, mas também não o vou condenar. 1º porque acho que não houve uma razao de lesa majestade para a demissão; 2º porque de facto um ministro tem que dar-se ao respeito, mas a verdade é que os deputados, sobretudo os que habitam no hemiciclo há mais tempo têm uma tendencia para a má educação e abuso na falta de respeito aos ministros, tudo isto muito disfarçado na formalidade cinica do "Sr. Ministro" e do "Sr. Deputado".

E sejamos honestos, isto parece noticia da TVI (que na passada sexta feira pelo menos durante 13m - o que eu vi- só falou / comentou coisas que o Governo fez de mal!!!), há um exagero na coisa, totalmente desproporcionada, há coisas mais graves a acontecerem e, sobretudo, o bernardino soares é um IDIOTA CHAPADO. Noutros tempos, os deputados resolviam isto à bengalada ... se se pudesse bengaleirar o bernardino soares até ele não conseguir dizer coreia do norte, a malta agradece.

É que enquanto nos EUA em 6 meses o autor da maior fraude com repercussões financeiras em todo o mundo, que desgraçou pessoas e instituições, por cá o jardim gonçalves, o de beck, o pinhal, o rendeiro, o dias loureiro continuam a viver à grande, a dar-se ao luxo de ir almoçar ao melhor dos melhores no Guincho, a passear de avião privado. Só o Oliveira e Costa está naquele fantastico limbo tuga da prisao preventiva. Há-de tudo passar como as estações do ano. Há-de arrastar-se tipo Casa Pia anos a fio, num sistema judicial demencial e burocrático. O Mundo ao contrario. 150 anos é pouco. ainda gostava de ver, num mundo ideal, o Jardim Gonçalves a limpar matas com uniforme de preso. Ou lavar latrinas.

O David Carradine reencarnou no Cristiano Ronaldo. Há mesmo quem não sabe escolher as amizades. O rapaz dos calções de praia totalmente bicha, flores no cabelo, boné virado do avesso, e cruxifixo que brilha no escuro não vá ele cair sobre si mesmo quando se levanta de noite para ir ao WC ... ícon do estilo "bairro social chique", agora decidiu andar aos pontapés aos papparazzos. Ele que adora o reflexo da sua propria imagem... pouco credivel esta mudança de posição.

Não queria que vissem a cor abichanada do novo carro? Ah... era a mãe! O mundo ao contrário... Moço, todos nós já vimos como a srª é pirosa à 5ª casa; o que há de tão horrendo que não possa ser reproduzido agora? Mas enfim, o moço até tem como pintor preferido o Leonardo da Vinci (deve se por causa as Tartarugas Ninja) e o livro que mais gosta é a sua auto-biografia. Grande ícon do mundo ocidental... White Trash, apenas!

O mundo ao contrário...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

gaja à beira da loucura

Isto pode paracer a demência absoluta mas já estou por tudo. A Alexandra Solnado (isso mesmo, este post vai por esse caminho...) dizia numa entrevista, há umas semanas, ao promover o seu mais recente "livro" que a maioria das pessoas que lhe aparecem para consultas, são pessoas doentes - jura?!
Agora, a sério, as pessoas padecem de doenças fisicas e, no seu desespero, que nem é discutivel porque cada um saberá o que se sente quando se chega a esse patamar, procuram ajuda ou conforto no projecto da Alexandra Solnado (é assim que se chama). Posto isto, explicava a Alexandra Solnado que as doenças são, não obstante, reflexos de outros problemas mais antigos ou e a outros níveis. Não me recordo dos exemplos que ela dava mas era algo como pessoas que tinham tido muitos desgostos e uma vida marcada pela tristeza, desenvolviam uma doença grave em especifico, localizada numa área do corpo em particular. 
Ora, e dando o beneficio da duvida a esta teoria (pois que temos a perder?), gosta…

Inesperadamente, a semana passada

Uns dias bons.
O  25 de Abril. Comer caracóis, os primeiros deste ano. Passear e trabalhar no Porto, deambular nos Clérigos. Diariamente, sessões de The Newsroom e Melhor do Que Falecer. O Pedro Mexia e os ferrinhos na emissão especial do Governo Sombra (e a banda sonora e a Manuela Azevedo e as citações certeiras de Salazar bem seleccionadas por Ricardo Araujo Pereira). O Benfica, tão grande! Opá, o Benfica ❤️

Organismos Unicelulares ...

"alimentam-se" de pequenos prazeres (no pouco tempo) quando não estão a trabalhar (como é o caso!).





Filme para incomodar, para gerar desconforto, que nos deixa sem conseguir estar sentados. Um filme que não é para quem não se gosta de ver ao "espelho".  A ultima cena, explica tudo. 


Por fim, TV Cine Séries. YES!



National Geographic, às 2ª F

A rever. O Original. Só este interessa. 



De volta. Gente estranha. Dia 25!