quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

de olhos bem abertos...

Sem querer ser super-heroina de banda desenhada, gostava de ter poderes.

O poder de abrir os braços e embalar pessoas que me fazem falta.

O poder de acordar com a alegria de viver.

O poder de gritar de modo libertador, sozinha, e as coisas conhecerem uma ordem justa sem dois pesos e duas medidas.

O poder de mandar à merda com um olhar todos aqueles que jogam "sujo"e têm uma atitude de superioridade sustentada não por criterios factuais mas pela mesquinhez. 

O poder de combater os "maus" . Pelo menos dar-lhes uma entrada de carrinho memorável. 

De nivel mundial como diria o Futre. Porque não nos iludamos, o mundo real está cheio de gente que só polui. Não contribui em nada para o bem comum. 




Sem comentários: