segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

E, era isto?





A banda sonora. Sempre em bom. Rock, Bee Gees, Stevie Wonder, Tom Jones e o maravilhoso hit Delilah. 

Christian Bale, em grande com o cabelo colado 

Bradley Cooper, frenético, embriagado, inseguro mas em êxtase, demasiado pelo no peito (mais turn off que os papelotes na cabeça), com um bom timing cómico. 

Amy Adams com um guarda roupa de uma pessoa babar em casa cena, um decote vavabum, linda, inteligente, o pilar do jogo. 

Jennifer Lawrence toda ela sensualidade e fragilidade, a mais inspuspeita das leitoras numa neurotica doméstica. 

Jeremy Renner como cacique italiano perfeito de um filme de Scorsese. 

Posto isto, porque raio não resulta? O filme torna-se confuso, enrola-se, perde-se o eixo condutor (qual a importância do Ellington?), as subtilezas são hiper forçadas e, a bem da verdade, acaba por ser um "pedacinho" seca. Já se fez melhor, de forma mais lúcida, e com uma noção de tempo não tão longaaaaaaaaaa. 

Não percebo o xitex com o "todo", ainda que as "partes" não estejam mal. 

3 comentários:

Sofia Cortez disse...

Ainda vou ver ;) mas gostei da tua descrição.

Sofia Cortez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mónica disse...

Eu achei uma seca!