domingo, 5 de maio de 2013

Hoje foi o dia...

Em que provei, por fim, as famosas batatas do UChiado. De facto, são... muito boas! Andei adiar vários convites/desafios para ir lá nas ultimas semanas porque ou não me era possível, ou porque estava em modo reclusão ou porque é um sitio que se ha puesto de moda e, como tal, há riscos de se ver o que não é o que mais nos apetece. Boom, linha e bingo. E estava um calor, pelos deuses. O sumo de abacaxi, pelo menos, não era mau. Recebia-se, ainda, uma revista grátis ... Uma Sábado, olha a surpresa! Ninguém nunca imaginaria as teias que se tecem neste país de interesses. 

Em que fui ao Ikea (não, não estou doente!) e em 20 minutos trouxe o que queria (vá, quase tudo, o sacana do termo de 4,99€ está esgotado nas 3 cores disponíveis e não há previsão de regresso, RAIOS). Operação quase quase bem sucedida.

Em que fui ao Colombo e descobri que a Apple mudou de sitio (!), as Zaras estavam cheias, e voltei a entrar num Continente pra' aí dois anos depois (o Modelo de Entrecampos não conta), abasteci-me de Yogo (frozen yogurt da Olá) e de Lambrusco. Vá-se lá saber como, o jantar ficou na caixa do supermercado e só quando a mesa já estava posta, o gelo já tilintava nos flutes quando ... frango, cadê? E a fome?

Posto isto, em verdade vos digo que já não estou habituada a dias assim, neste corre-corre ao fim de semana, que sou pessoa de estar mas é no meu cantinho e sem grandes agitos, que estou que não posso, e amanhã é maratona de Nashville, revistas e trabalho, de pijama. E, sim, não sobrou nada de Lambrusco. Que seria!

Sem comentários: