quarta-feira, 3 de julho de 2013

Double standards

Aceito que pessoas que sempre mantiveram voto de confiança no governo e nas medidas de austeridade como solução possível estejam ainda a defender status quo como garante da estabilidade. 


Eu própria concedo que a estabilidade é melhor, mesmo em cenários difíceis, que a indecisão e a duvida. Que essa volatilidade acarreta efeitos negativos. Mas a bem da verdade, a crise política actual foi criada no seio do Governo, pelos lideres da coligação, que não a souberam gerir ou resgatar. E é aprofundada a cada momento por uma ingovernabilidade previsível. Não quero com isto dizer que há razoes para ir festejar. Isso é esquecer que está um país em suspenso. Eu não votei nesta gente, não lhes reconheço capacidades, mérito, honestidade intelectual (e grosso modo, honestidade no geral) mas sofro como os demais. 

O que não entendo é que pessoas que tão activamente se manifestaram contra a austeridade, contra as medidas que foram sendo tomadas, que animaram outros nas suas páginas do facebook ou em blogues para irem às manifestações de Setembro ou de Fevereiro, mas agora estejam em estado de choque por uma grande maioria das pessoas se querer ver livre do governo que se manteve hirto nessa austeridade mesmo quando esta falhou em toda a linha, quando o seu principal porta estandarte assumiu que não havia resultado e o no número 2 do governo não concorda que se mantenha esta política. A mesma contra a qual as manifestações em muito se fizeram. 

E, coerência? 

Claro, estamos a viver momentos inseguros mas ser contra austeridade é só isso? Tirar fotografias para por nas redes sociais e escrever uns posts que geram buzz? Perante um impacto desencadeado por um governo há muito em desnorte ja se muda o discurso para "vêem o que fizeram, seus irresponsáveis, agora vamos ainda ficar pior?" , " agora é o Tozé e a desgraça total" (sim, o Seguro é uma nódoa!). 


Mas afinal o que querem estes opinion leaders wannabe? Decidam-se, tenham uma opinião e mantenham-na. Isto não é fazer publicidade ao Jumbo hoje, ao Lidl amanha. Conteúdo, gente! Fracas pessoas.

3 comentários:

Ana Paula Dias disse...

Subscrevo na integra.

Pipoca Mais Picante disse...

Continuo estupefacta e sem palavras. Não quero sequer pensar no que pode vir aí. cambada de fedelhos mimados.

Mónica disse...

verdadeiro caos mas pior é ver que as gerações anteriores validaram erros e nós permitimos coisas que não devíamos e há pra' chico-espertos que só pensam, dizem coisas que dá vontade de os atirar da ponte. temos demasiadas pessoas sem escrúpulos. Sobretudo com espaço para opinar