domingo, 4 de agosto de 2013

Always walk alone


A podridão de Portugal dos últimos 30 anos tal como ela é. 

Fácil de perceber. 


(Só faltou en passant explicar o sucesso do FCP mas esse tema não encaixa com MST... Double standards...😊) 

4 comentários:

Pedro Almeida disse...

FCP e BES são assuntos tabu para o MST.

Mónica disse...

Pois sao, mas encaixavam nesta história que nem uma luva até porque não se traça a história da podridão de portugal dos ultimas30 anos deixando de fora o bes e o fcp. Não dá!

Cailin disse...

está aqui à espera de ser lido! gostaste?

Mónica disse...

Cailin, sim gostei. Lê-se rapidamente, é eficaz na passagem da mensagem, bastante incisivo, e há uma forma mt propria, de quem ama o alentejo, de narrar a terra, as gentes e a desertificação. Não tem a densidade dos romances historicos porque o objectivo é expor as teias politicas-economicas dos interesses corruptos de portugal e como isso se cruza com jornalismo, autarquias, partidos. É mt mais frio a esse nivel mas cumpre. Falha em facilitar a historia. Podia colocar graus de separacao na historia en vez de encaixar as pecas tao facilmente. Mas grosso modo, é bom