domingo, 6 de junho de 2010

Dicas de Gestão II

Segundo Mentes Iluminadas pelas Trevas (ou o diabo no corpo)

3:
Não dar férias aos colaboradores excepto em ultimo recurso (com a autoridade para as condições de trabalho à perna, por exemplo). Sobretudo em momentos de crise, quem quer férias é porque é negligente ou calão e há que ensinar-lhe a ser uma pessoa mais bem formada e empenhada.

Se tiverem muito cansados, descansem ao fim de semana e eventualmente saiam 30 minutos depois da hora de saída durante uns dias (mas venham mais cedo que a hora de entrada estipulada para optimizar o rendimento!)

As equipas têm que ser de alta produtividade e não cabe às chefias, intelectualmente superiores, perder tempo em olhar para mapas de férias (isso é obrigatório???) e planear como os seus colaboradores / lacaios podem rotativamente gozar períodos de não trabalho ao serviço de quem paga os salários.

Sejamos humildes, trabalhemos com afinco e sem parar e pensemos no todo não no individuo. Para isso, já existem pessoas muito mais inteligentes, que essas sim, por terem chegado a chefias, directores ou mesmo accionistas, podem ir de férias no Natal, na Páscoa e no Verão, sem espinhas.

Que saudades dos Gulags!!! Como diria o fabuloso Barney Stinson, "True Story".


PS. Devia escrever 1 livro sobre estes case studies, o que acham?

1 comentário:

PM disse...

Deves ter material para uma enciclopedia... Força!!!