sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Das constatações

A utilização deste blog é, na sua natureza mais básica, onanista. Ou seja, é-me igual ao litro se tem muitas visualizações, poucas, e não escrevo para agradar a ninguém.

Neste momento, só tenho pena de não ter tempo para vir cá mais vezes e dar à tecla e fazê-lo com a piada, acutilância e inteligência que tenho lido em blogs que tenho vindo a descobrir. Como diria o Tio Pipoco, as coisas são como são.

Há pouco, ao fazer uma ronda pelos blogs do costume, acabei por concluir uma constatação que já se andava a quiçá a fomentar na minha mente. Há pessoas que me conhecem e têm vergonha de associação à minha pessoa.

Ora quer me parecer que bloggers mais afamados da praça por muito que me conheçam, privem comigo e me acolham nos seus blogs, fazem-se de vasos e apesar de mencionarem amiude blogs, aqui este desgraçado nunca leva sequer uma menção honrosa!

Uhm, acho que os amigo-bloggers não lhes perdoariam esta proximidade. Na-na-na, que a gaja é doida e passa-se!

Digo eu. Isto é como voltar à escola. Aos anos tolos da adolescência.

1 comentário:

Palmier Encoberto disse...

Isto é muito pior que os anos tolos da adolescência! Isto é a escola primária vivida por adultos... :DDD