Avançar para o conteúdo principal

neuronios louros observam a cidade!

Estou de mau humor. Por 2 motivos em especifico: 1) não quero falar disso, ainda estou em negação com o putativo regresso ao trabalho; 2) está muito calor que amolece a vontade de fazer seja o que seja. Odeio calor.

Como estou com a telha vou partilhar observações que tenho acumulado nas minhas deambulações pela cidade.

Começamos logo pela falta de civismo do tuga quando conduz 1 carro. Ía eu tranquilamente pela Av João XXI, quando sou praticamente abalroada por um Mercedes pato bravo, que não tendo onde estacionar, vá de subir o passeio em espinha como se fosse a coisa mais natural. Só não me levou à frente porque estavam lá as escadas do Chimarrão e o gajo decidiu travar. Se não, eu seria dano colateral. Lá dentro 4 pintas estilo quarentão-casado com 2 filhos- a morar ao longo da IC19-que vai ás putas c/ os amigos-e ao shopping ao fim de semana. Não os insultei, como fiz com o sacana que me tentou vender droga na Rua Augusta, porque estava demasiado calor.

A falta de civismo (que se nota diariamente em tudo) está para a condução como a Tia Maya (tive que gramar com o programa dela e do Graciano hoje no cabeleireiro e o almoço ainda anda às voltas no estomago com o asco) para o pseudo social: somos um pais mesmo foleiro. O tuga é uma desgraça só:

- estaciona em cima dos passeios, sem qualquer preocupação por quem tem facilidade ou pelos que têm dificuldades de movimento, como se o passeio também fosse dele;

- estaciona em 2ª fila com os 4 piscas ligados em qualquer lado para ir ao supermercado, ao café, à taberna ou mesmo ao cinema (conheço uma personagem que o fez); ao fim da rua, à porta do Modelo Bonjour de Entrecampos a falta de vergonha é elevada ao cubo (estacionam em 3ª fila!!! depois de uma rotunda!!!);

- apesar de usar os piscas quando está mal estacionado, desconhece o seu funcionamento quando os tem que utilizar quando de facto devem ser utilizados. Os fabricantes criaram os piscas exactamente para o chico-esperto poder estacionar, ir ali e voltar já! ahn ahn

- endivida-se até á raiz do cabelo para comprar um carro no Miau.pt mas depois não tem dinheiro para comprar a merda de um kit mãos-livres. É PROIBIDO FALAR AO TELEFONE ENQUANTO SE CONDUZ, santa gente... Irrita-me tanto as pessoas que fazem isto!!! E irritam-me os policias que ignoram

- and so on, and so on...

E o mais curioso é que este virus da falta de civismo na condução é geograficamente transversal e é inter-classisista. Desde o Citroen Saxo do Laranjeiro, ao Audi Q7 da Quinta da Marinha , à carrinha Audi de Telheiras, só se vêm desastres ambulantes na estrada. É como a histeria com a selecção nacional: idiotice colectiva.

Mudando de tema, outro fenómeno observável na cidade são as Europeias. De todos os cartazes que analisei:

- só o do CDS com o Portas aparenta honestidade. O lema é: "Não basta razão, é preciso votos!". Ora aí está um tipo prático: passem para cá os votos porque a razão (no sentido de discernimento) essa já foi de frosques. Mas a ideia peregrina do Portas em querer que o 1º Ministro (que tem que governar o país) ande em campanha e sem segurança para que o povo lhe caia em cima, bom ... é o estilo feira a que nos habituou;

- o PS tem o azar do seu cabeça de lista, independentemente ter ou não mérito, parecer o Avô Cantigas com voz de padreco;
- no caso do PSD, o Paulo Rangel tem um olhar à Horatio Caine do CSI Miami que é absolutamente assustador;

- o PCP tem uma cabeça de lista que até tem histórico na UE (e longo e meritório), mas que depois vai fazer campanha para uma Direcção Regional do Minist da Economia, numa reunião com trabalhadores, exigindo a presença da comunicação social? Mas ela está a fazer campanha para as Europeias ou para a Junta de Freguesia da rua dela???

- aos outros nem lhes dei atenção, confesso.

O Sr. Presidente (que de repente deu para fazer piadas e rir-se) em vez e exigir que as pessoas não vão de férias, devia era exigir aos partidos que subissem a fasquia da qualidade, não nos cartazes (esses deviam ser PROIBIDOS) mas na abordagem aos temas fundamentais e que actuassem como uma classe politica como deve ser. Não esta merda generalizada! Vou votar á mesma, porque acredito no exercício dos meus deveres e direitos de cidadã MAS em branco!

O que observei mais na cidade... as bancas de jornais e revistas. Hoje as capas dos jornais não desportivos só falam no Oliveira e Costa que esteve ontem 8horas no Parlamento (deve ter sido a 1ª vez para alguns deputados estarem lá tanto tempo!). De repente, fez-se luz, e agora o Conselheiro de Estado que parece ter um ego tão grande como a fortuna que fruto do suor do seu trabalho acumulou, afinal já não deve ser Conselheiro e tirar imunidade e tal... AGORA???? Foi preciso um gatuno dizer que o Dias Loureiro é um gatuno também para se perceber isso? Antes não havia provas? Mesmo com o BdP a negar o que o DL dizia? AGORA???? Hellooooooooooooooooooooooooo

Também se lê que a Manuela moura Guedes tem um problema de saúde, que explica as operações ao rosto. Depois da tareia do Marinho (bem dada por sinal!), a vitimização é bom para limpar a imagem. E contra mim falo que a tinha como o meu referencial do que queria ser quando fosse grande (pivot de telejornal, e não bully do Socrates).

O post já vai grande, mas não posso deixar de partilhar algo que observo diariamente e logo pela manhã (o meu conceito de manhã é algo diferente do standard nestes ultimos meses) e que me põe momentaneamente atravessada mal dou de caras com este fabuloso atentado ao gosto e á inteligencia: o poster a assinalar novo cd da Ana Malhoa. Tudo na gaja é mau, como se vê, desde a roupa de prostibulo, aos piercings, ao ar ordinarote, mas todos os dias tenho que gramar com 3 (sim, 3) posters colados nas paredes da antiga feira popular. Venham depressa uns construtores mafiosos quaisquer comprar o terreno assim numa negociata daquelas qu já sabemos que existem para tirar dali aquela horrorosa.


Não hei-de eu ter mau humor!!!.




Comentários

Mensagens populares deste blogue

A importância de se chamar Candidato

Numa altura em que as empresas recorrem cada vez mais às redes sociais para procurar candidatos a postos de trabalho (89%) e que 65% por cento é bem-sucedida, conseguindo contratações satisfatórias (Fonte: PR Comunicácion) convinha que as empresas de recrutamento e de executive search pensassem um bocadinho mais sobre o seu modus operandi.


Falo por experiência, por conhecimento e por não ter conseguido efectivar mudanças. 

O headhunter da velha guarda, armado em doutrina maquiavélica, que nunca leu, perspectiva o candidato como um meio para atingir um fim: facturar.  O candidato só serve enquanto servir os interesses do projecto. A satisfação do cliente é posta à frente de tudo e todos. Esta sobranceira linha de raciocínio,  a frio, tem alguma razão de ser. Quem paga as contas são os clientes. Como metodologia, é um erro crasso.
Num mercado concorrencial, um factor claramente diferenciador é a relação que se estabelece entre um consultor e os seus candidatos, pelo menos com aqueles que a…

Da alegria

Gosto desses olhos que se iluminam e que pausam em mim como se nada mais existisse naquele longo momento. Esse olhar decidido, seguro, revelador de um modo de estar ciente do que se quer e descomplicado.
Fazes-me rir. Como se o mundo fosse fácil. Como se salvar-me das trevas não fosse uma missão mas sim manter-me saciada, livre, às gargalhadas, serena e em silencio, a ler com as pernas esticadas sobre ti.

Gosto das madrugadas de surf, mesmo ao frio. Dos beijos salgados e daquele teu cheiro misturado com água gelada. O cheiro que ainda hoje me faz ficar apreensiva, receosa, quando acordo a meio da noite e te ouço a respirar devagarinho e aquele cheiro está encostado a mim. E como aquele cheiro me apareceu e inundou de alegria.

I shine

Kiss me before you break my heart. There is still room to be damaged for every breath I take on myself and for myself. I regain confidence on me on every touch of you, even those that will be lost. 
The shivers running down on my spine awaken me and allow me to make you feel stronger, bolder, in love with life. 
I expand my senses while you will torn my world apart. We are under the same sky but I am meant to be a trail of light rather than a guiding star. 
I will burn your soul and you will break my heart. Yet I shine. So, kiss me and let's pretend.