Avançar para o conteúdo principal

Dá para calar estas gajas???

A politica anda a envergonhar o gajedo ou melhor há aí umas quantas gajas (tipo eu) que gostariam de ver umas putativas gajas bem caladinhas porque o nivel de debate politico neste país já é a tristeza franciscana que se sabe:

Razões:
  • a falta de qualidade dos so called politicos,
  • a pobreza das ideias,
  • e os jornalistas a perguntarem o expectável... (às vezes o efeito surpresa podia ser giro... aqueles debates são uma seca pq os temas são sempre os mesmos...)

Mas voltando às gajas ...

1) a MFL fala e fala da asfixia e depois quase se auto-asfixia (será que é algum fetiche erótico?) com o tema Madeira... Como ela própria disse, "os madeirenses são pessoas como nós, não são estranhos!" e na Madeira não há "defice democratico" ... Drª MFL, a sua coerência espanta-me. O AJJ não é estranho? Ai, new look, o mesmo colar, o mesmo disparate

2) a Joana Amaral Dias, com o seu ar de superioridade intelectual, aquela pose de quem se vivesse em Paris usaria boina, baguette debaixo do braço e recitaria poesia de baixo nivel... ofendida que nem virgem pelo aproveitamento politico que o presidente do partido que ela milita fez do putativo convite do PS à dama loura... Mas a "senhora" esqueceu-se que quem veio falar dessa merda foi ela? É assim tão parva que achava que em momento eleitoral, o Louçã não ia aproveitar isso? Ela está na politica ou a brincar às Barbies? Ou somente, fazer o pessoal de parvo, atirando o peito pra frente (piadinha.........) com esta lata toda ...

3) não sei o que se passa com o PS. Mas algo vai mal no Rato.

É que se o PSD tem a MMF e seu colar de perolas, netos e o Antonio Preto ... o PS arrojou e vai buscar como mandatária uma rapariga mais comnhecida pelo nalguedo e pelos caroços das cerejas e, PIOR, o drama TOTAL... Pró Seixal, a Mandatária da Juventude do candidato à camara é a FILIPA DE CASTRO (ver aqui).

Belisquem-me, deem-me estalos... há politicos movidos pela influencia e poder e dinheiro... este deve ser pela pila. Atentemos às perolas da mandatária:

- não sabe as datas das eleições (!!!). O candidato, Samuel Cruz, defendeu-a: 'O mandatário da juventude representa-nos perante uma camada da população, portanto, quem tem obrigação de responder àquelas perguntas mais complicadas [data eleições= complicado], como quantos habitantes tem o concelho do Seixal."

- no 5 pra Meia Noite da semana passada foi literalmente gozada pelo Alvim e por um porteiro de discoteca chamado D' Artagnan: nao entendia as piadas, nao sabia quais os bares do BA (ate eu sei) mas conhecia o Gallery, e, fantastico, "sobre o seu casamento foi simples, seguido de um almoço e o marido foi treinar". Pergunta do Alvim: "Contigo?"... Acham que ela percebeu?

Resumidamente, 2 questões:

- Socrates mandou calar a MMG mas depois deixa à solta estas cabeças povoadas de ar rarefeito. Fizeram um casting tipo Morangos com Açucar pra Mandatária? Quem virá a seguir, a Ana Malhoa? A loura suburbana do programa do Goucha? A Liliana Queiros?

- ja nao bastava o santana lopes pro disparate e pra incoerencia politica, ainda temos que ter estas tipas a dar maus exemplos??? CALEM-SE, sff.

Voto em branco, lá está!!!

Comentários

João Dias de Pires disse…
De facto, ao Sócrates já não lhe bastava ele próprio. Depois veio a Carolina Patrocinio. Agora, Filipa de Castro. Ana Malhoa seria a cereja no topo do bolo.

A julgar pela "amostra" imagino onde vai ser a comemoração da (possível) vitória...

Ah, já agora: não se esqueçam do Sá Leão.
Tigrão disse…
Concordo!
Mas em vez da Malhoa, metia as 24 rosas no meio do farto peitoral da Liliana Queirós e juntando-a às outras e ao palhacito (elogio) de lenço na tola, seguia-se para o Night&Day que me parece adequar-se mais aos perfis...
A coisa estava a piorar com as inclusões das meninas licenciadas e politizadas (Drago + Amaral Dias), mas agora melhorou e de que maneira!
:)

Mensagens populares deste blogue

gaja à beira da loucura

Isto pode paracer a demência absoluta mas já estou por tudo. A Alexandra Solnado (isso mesmo, este post vai por esse caminho...) dizia numa entrevista, há umas semanas, ao promover o seu mais recente "livro" que a maioria das pessoas que lhe aparecem para consultas, são pessoas doentes - jura?!
Agora, a sério, as pessoas padecem de doenças fisicas e, no seu desespero, que nem é discutivel porque cada um saberá o que se sente quando se chega a esse patamar, procuram ajuda ou conforto no projecto da Alexandra Solnado (é assim que se chama). Posto isto, explicava a Alexandra Solnado que as doenças são, não obstante, reflexos de outros problemas mais antigos ou e a outros níveis. Não me recordo dos exemplos que ela dava mas era algo como pessoas que tinham tido muitos desgostos e uma vida marcada pela tristeza, desenvolviam uma doença grave em especifico, localizada numa área do corpo em particular. 
Ora, e dando o beneficio da duvida a esta teoria (pois que temos a perder?), gosta…

A importância de se chamar Candidato

Numa altura em que as empresas recorrem cada vez mais às redes sociais para procurar candidatos a postos de trabalho (89%) e que 65% por cento é bem-sucedida, conseguindo contratações satisfatórias (Fonte: PR Comunicácion) convinha que as empresas de recrutamento e de executive search pensassem um bocadinho mais sobre o seu modus operandi.


Falo por experiência, por conhecimento e por não ter conseguido efectivar mudanças. 

O headhunter da velha guarda, armado em doutrina maquiavélica, que nunca leu, perspectiva o candidato como um meio para atingir um fim: facturar.  O candidato só serve enquanto servir os interesses do projecto. A satisfação do cliente é posta à frente de tudo e todos. Esta sobranceira linha de raciocínio,  a frio, tem alguma razão de ser. Quem paga as contas são os clientes. Como metodologia, é um erro crasso.
Num mercado concorrencial, um factor claramente diferenciador é a relação que se estabelece entre um consultor e os seus candidatos, pelo menos com aqueles que a…

Inesperadamente, a semana passada

Uns dias bons.
O  25 de Abril. Comer caracóis, os primeiros deste ano. Passear e trabalhar no Porto, deambular nos Clérigos. Diariamente, sessões de The Newsroom e Melhor do Que Falecer. O Pedro Mexia e os ferrinhos na emissão especial do Governo Sombra (e a banda sonora e a Manuela Azevedo e as citações certeiras de Salazar bem seleccionadas por Ricardo Araujo Pereira). O Benfica, tão grande! Opá, o Benfica ❤️