sexta-feira, 30 de setembro de 2011

amar portugal

É preciso muito esforço. Tem que ser. 

Ah, e tal, praias, doçaria, o Benfica, pastéis de Belém (categoria à parte), pôr do sol no Guincho, o Douro, tudo catita mas 3 nomes e 3 nomes apenas, para estragar tudo:

- Alberto João Jardim (há anos que lhe desejo a deportação num daqueles barquinhos dos fugitivos de Cuba, mas assim de repente é um movimento colectivo de "ah, surpresa, não só é um mal educado, como é um ladrão e mentiroso! Ah, quem diria!")

- Dias Loureiro (oi? quem? o que fez? amigo de quem? conselheiro de quê? país sem acordo de extradição? BPN o quê? OBRIGÁ-LO a voltar? Nahhhh! Sô Silva, não deixa e é o presidente desta espécie de junta de freguesia miserável).

- Duarte Lima (que saudades do Grissom a tratar da parte da parte forense na hora - os zucas são mái lentos que sei lá -, a equipa da Lei & Ordem a construir o caso, sem hesitações e a levá-lo a julgamento, mas com o Alan Shore na acusação, sem linguagem hermeneutica do século passado e sem levar 5 anos a ter um veredicto).

Digam-me, como é possível olhar com perspectiva de helicóptero para esta tristeza e achar que sim, que vamos superar, sobreviver e ser do melhor. Esqueçam.

Sem comentários: