Avançar para o conteúdo principal

Really?

O Hard Rock está celebrar em festa o seu 10º aniversário.

10 anos, porra! 

Eu fui à inauguração. Compravam-se bilhetes cujas verbas revertiam para uma associação ligada ao IPO. 

Lembro-me que estava uma noite quente. Lembro-me do que levava vestido e que troquei de top na casa de banho: tinha comprado na loja um tank preto muito rocker, lindo de morrer. Tinha umas cargo verde seco do tempo em que vestia 36 da Zara. E dancei toda a noite em cima de uns saltos finos de umas sandálias catitas. 

Estava desempregada, andava a tirar uma pós graduação, a vida até tinha umas chatices valentes mas recordo-me o quão bem disposta estava naquela noite. E como nos divertimos! 

Era o Hard Rock! Era das poucas pessoas que acreditava que ia vingar (mesma coisa com Starbucks!). 

Time changes. Ou nós. Ou ambos. E dessa combinação, ao contrário do que o Artur Jorge insistia, não saem coisas bonitas. 

Parabéns, HC! 


(Acho que guardei o tank, algures numa caixa na arrecadação. Comigo, vai tudo para a arredacação. Ha quem viva no armário, eu escondo o passado na arrecadação. Freud deve explicar!).



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Do acosso

Este calor que se abateu com uma força agressiva consome qualquer resistência.  O suor clandestino esbate vergonha e combate qual sabre as dúvidas.  A noite feita à medida de libertinos cancela as vozes interiores que alertam para mais uma queda dolorosa. A brisa quente atordoa, embriaga no contacto com a pele. O tempo pára, as palavras suspendem entre olhares que sustentam no ar tórrido toda a narrativa; qual pornografia sem mácula, mas plena de pecado. A lua cheia transborda e dá luz à ausência de sanidade que percorre no corpo. Tudo parece possível, uma corrente de liberdade atravessa-nos com o sabor do quente esmagado. E, mesmo assim, pulsa algo mais intenso. Mais derradeiro. Mais dominador. Mais perverso que o toque dos dedos. Mais agressivo que a temperatura irrespirável. O freio da impossibilidade.  A intuição luta com o medo e na arena o medo mesmo que picado tem sempre muita força. O medo acossa-nos.

na verdade, estou lá (4)

Villa Amanda The Corridor - Blue Sea, Cabo San Lucas, Mexico via Luxuary Retreats

na verdade, estou lá (6)

Calandra Porto Rotondo, Sardinia, Italy via Luxuary Retreats