segunda-feira, 28 de março de 2011

Encharcada até ao couro cabeludo

O equivalente a lixada até à raiz do cabelo.

Não há pachorra para esta chuva que insiste em chatear, com o frio que entretanto apareceu, com o trânsito idiota (poupar, usar transportes públicos, não?), tudo a apitar numa confusão horrível.

Cheguei a casa encharcadinha. Nunca digam mal dos sapatos da Massimo Dutti: os maravilhosos botins de camurça apesar de neste momento NÃO serem camel, protegeram-me os pés da intempérie. Secos! Mas a falta de chapéu de chuva foi o desastre.

A coisa já vai mal, mas pessoas que andam a 5km à hora, com o chapéu a reduzir-lhes a visibilidade e ainda vão a escrever SMS... Que pessoas são estas? Onde raio lhes enfiaram o bom senso? E ficam admiradas de se lhes chamar "cabras" depois de irem contra outros transeuntes. Menos, chéries, menos.

Chego a casa e a TV comunica-me que o André Sardet tem novo CD. Claro, tudo o que o mundo precisava agora era isso mesmo.

Irra, vou tomar mas é um Benuron que já me dói o corpo.

Sem comentários: