Avançar para o conteúdo principal

O casamento do ano







Até eu, que ligo tanto a casamentos como a pescada frita, fiquei comovida com o bom aspecto da boda real britânica.

Londres, pelo que vi, via TV, estava resplandecente. É certo que aquelas pessoas não nos são nada. E àqueles espectadores, apenas são a sua monarquia tantas vezes posta em causa. Mas deixe-mo-nos de tretas. 

É a família real inglesa. É o "nosso" William que vimos crescer (nas revistas, é certo) e que se portou como um verdadeiro rei no enterro da diva sua mãe. 

É o casamento da Cinderela, a filha de plebeus café-água-laranjada transformados em milionários do catering infantil. Não tem sangue azul, mas é controlada, moderada, bonita de uma forma muito natural, e sagaz. Do poster no quarto, passou a ter o príncipe na cama. Patrocinado ou não pelos esforços da mãe de a colocar no caminho de William, ela conseguiu-o. 

A nova Duquesa de Cambridge traz na mochila aquilo que William quer: estabilidade e uma familia não disfuncional. Ele entretanto pode mudar de ideias e começar na rambóia costumeira dos seus antepassados (familiares e raça masculina, mesmo!) mas ele quer construir aquilo que a mãe não conseguiu.

Por isto tudo, é uma festa catita. E houve quem estivesse mesmo à altura da coisa (a noiva desde logo, que não precisava de mais nada, nem brincos sumptuosos, nem colares bling bling nem o que seja: estava perfeita, no seu estilo tradicional, simples e, mesmo assim, jovem!), mas outras que mais valia ficarem em casa de pantufas a atafolhar-se de gelado e de fato de treino.



Pippa Middleton, fabulosa, como madrinha. Simple is beautiful!

Zara Phillips, próxima da sua boda. Ao seu estilo... e muito bem!

The Beckhams: os saltos dos Loboutins matam-me... a mulher está grávida!!!! Tirando isso, ele está mhamm mhamm e a Posh Vic leva um vestido de um azul que me apela ao coração (muito escuro), elegante e que cai bem com a gravidez.

Caroline & Jame Middleton

Mega dieta. Nota positiva para o look, elegante mas sem ser presunçoso, e pelo ar feliz.

Grace Kelly style. Mas adoro a cor do conjunto. Dispensava o pançudinho do Alberto.

Detesto esta cor. O vestido não é feio, mas aquele pendente, o alfinete, é tudo tão "xaloizinho"

Vai comer mas é paella. Que coisa mas sem graça, mais mortiço, mais aborrecido. Esta moça tem problemas. E não é só comer alpista

Comentários

Anónimo disse…
Adoro o outfit da Zara, mas tens que ver o da mulher do Duque de Kent, um charme.
Já a Letizia estava um verdadeira pão sem ponta de sal, um horror! Tendo em conta que Portugal não tem família real, gostava de ter na Let uma fiel depositária da minha veia monárquica. Imagino uma figura que transmita salero e a espontaneidade ibérica... uma Máxima da Holanda.
e nesta boda a maior ausência do ponto de vista stylist é, sem dúvida, a Noor e a Rania da Jordânia

Mensagens populares deste blogue

gaja à beira da loucura

Isto pode paracer a demência absoluta mas já estou por tudo. A Alexandra Solnado (isso mesmo, este post vai por esse caminho...) dizia numa entrevista, há umas semanas, ao promover o seu mais recente "livro" que a maioria das pessoas que lhe aparecem para consultas, são pessoas doentes - jura?!
Agora, a sério, as pessoas padecem de doenças fisicas e, no seu desespero, que nem é discutivel porque cada um saberá o que se sente quando se chega a esse patamar, procuram ajuda ou conforto no projecto da Alexandra Solnado (é assim que se chama). Posto isto, explicava a Alexandra Solnado que as doenças são, não obstante, reflexos de outros problemas mais antigos ou e a outros níveis. Não me recordo dos exemplos que ela dava mas era algo como pessoas que tinham tido muitos desgostos e uma vida marcada pela tristeza, desenvolviam uma doença grave em especifico, localizada numa área do corpo em particular. 
Ora, e dando o beneficio da duvida a esta teoria (pois que temos a perder?), gosta…

Inesperadamente, a semana passada

Uns dias bons.
O  25 de Abril. Comer caracóis, os primeiros deste ano. Passear e trabalhar no Porto, deambular nos Clérigos. Diariamente, sessões de The Newsroom e Melhor do Que Falecer. O Pedro Mexia e os ferrinhos na emissão especial do Governo Sombra (e a banda sonora e a Manuela Azevedo e as citações certeiras de Salazar bem seleccionadas por Ricardo Araujo Pereira). O Benfica, tão grande! Opá, o Benfica ❤️

Organismos Unicelulares ...

"alimentam-se" de pequenos prazeres (no pouco tempo) quando não estão a trabalhar (como é o caso!).





Filme para incomodar, para gerar desconforto, que nos deixa sem conseguir estar sentados. Um filme que não é para quem não se gosta de ver ao "espelho".  A ultima cena, explica tudo. 


Por fim, TV Cine Séries. YES!



National Geographic, às 2ª F

A rever. O Original. Só este interessa. 



De volta. Gente estranha. Dia 25!